O brasileiro Thiago Takeuti, de 35 anos, que ficou ferido por conta das explosões do vulcão Stromboli, na Sicília, sul da Itália, afirmou ter vivido um milagre. “Vivi um milagre. Estou me perguntando por que sobrevivi”, disse Takeuti.

O brasileiro estava fazendo uma excursão pelo vulcão Stromboli, por volta das 16h locais, acompanhado de um amigo, o italiano, Massimo Imbesi, de 35 anos, quando duas explosões ocorreram.

“Ouvimos uma forte explosão e começamos a correr”, relatou Takeuti, explicando que estavam na subida do vulcão. “[As explosões], em um primeiro momento, pareciam um belo espetáculo, mas, depois, começaram a cair muitas pedras. Respiramos toda aquela fumaça e Massimo começou a se sentir mal”, detalhou.

“Depois da erupção, tentamos nos proteger em uma zona onde o fogo e a lava já tinham acabado. Mas, correndo entre as pedras, caímos. [Massimo] começou a respirar cada vez mais pesado.

Tentei reanimá-lo com massagem cardíaca e respiração boca a boca, mas não tinha mais nada para fazer”, disse o brasileiro. A morte de Massimo Imbesi, originário de Milazzo, foi confirmada pelas autoridades italianas. Ele foi encontrado com um hematoma no tórax, mas as causas da morte ainda serão investigadas.

Já o brasileiro foi localizado em estado de choque e desidratado. Outras duas pessoas também ficaram feridas nas explosões do Stromboli, um dos vulcões mais ativos da Itália.