BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Virologista italiano alerta para possível 4ª onda de Covid no país

11 de abril de 2021 - Por Comunità Italiana
Virologista italiano alerta para possível 4ª onda de Covid no país

Um virologista italiano afirmou neste domingo (11) que o país europeu pode enfrentar uma quarta onda do novo coronavírus caso a campanha de vacinação não avance como programado.

“Na Itália, colocamos em prática um sistema de vacinação excepcional, mas sem matéria-prima não cobrimos cidadãos suficientes, então teremos a quarta onda no início do outono e a extensão dependerá de quanto vacinaremos no próximo verão”, explicou Ivan Gentile, diretor da Escola de Especialização em Doenças Infecciosas da Universidade Federico II de Nápoles e virologista do Policlínico local, de acordo com a agência de notícias ‘Ansa’.

Segundo o especialista, “em novembro e março, a segunda e a terceira onda foram péssimas” e a quarta vai depender de quantos cidadãos a Itália imunizar nos próximos meses.

“Se conseguirmos aproveitar esses meses iremos melhor, caso contrário estaremos no limite, e com o ritmo atual de vacinações não saberemos se vamos conseguir conter a quarta onda”, enfatizou Gentile.

Para ele, o governo precisa imunizar imediatamente os italianos com mais de 60 anos e as pessoas frágeis. Gentile ainda concorda que a nova decisão das autoridades sanitárias de priorizar os idosos está no caminho certo e afirma que mais doses de vacina são necessárias.

O virologista sugere que os postos de imunização façam plantões noturnos e administrem vacinas 24 horas por dia, mas para isso é preciso ter mais doses.

“Eu esperava um ritmo diferente, mas isso tem a ver com o ciclo de produção da vacina e com o sistema contratual. Como médico, eu considerava a fase dos testes de vacina como limitante e, em vez disso, era muito rápido, mas eu esperava poder trabalhar com números mais robustos”, acrescentou.

Por fim, Gentile defendeu a quebra de patentes dos imunizantes, para acelerar e aumentar a produção de vacinas, apesar de ser uma “garantia em um sistema capitalista”.

“Acordos poderiam ser feitos para compartilhar a patente com outras empresas, talvez reconhecendo royalties a quem inventou a vacina, mas com um grande aumento da produção”, disse. “Estamos em um momento único para a humanidade e estou surpreso que ainda não tenha sido feito”.

Itália aplica mais de 2 milhões de doses em uma semana

Segundo o relatório do governo italiano divulgado no sábado (10), a Itália aplicou mais de 2 milhões de doses de vacinas contra o novo coronavírus na última semana. Os dados foram atualizados às 8h da manhã da sexta-feira (9) e incluem também o fim de semana da Páscoa. Ao todo, foram administrados 2.008.057 imunizantes nos últimos sete dias.

Este é um dos melhores resultados já registrados desde o início da campanha de vacinação em toda a Itália. A semana ainda ficou marcada pela chegada de um volume substancial de doses, equivalente a 3.284.930.

De acordo com o relatório, 38,79% dos cidadãos maiores de 80 anos já foram totalmente imunizados, enquanto 68,20% receberam apenas a primeira dose da vacina anti-covid.

Para estimular a vacinação para este grupo, o comissário extraordinário para a pandemia, Francesco Figliuolo, assinou uma portaria recomendando que a prioridade da campanha de vacinação será idosos acima de 80 anos e pessoas frágeis.

Atualmente, os percentuais relativos aos italianos entre 70 e 79 anos são muito mais baixos do que os de 80. Nesta faixa etária, de fato, apenas 2,48% foram vacinados com as duas doses e 19,89% com uma.

Por outro lado, os números são maiores quando envolvem os idosos de residências sanitárias assistenciais (RSA): são 75,53% completamente imunizados e 91,25% parcialmente. Já em relação aos profissionais de saúde, a taxa é de 75,29% e 91,63%, respectivamente.

A Itália aplica três vacinas anti-covid diferentes: a da Pfizer/BioNTech, a da Moderna e a da Universidade de Oxford/AstraZeneca. No sábado, inclusive, a Agência Italiana de Medicamentos (Aifa) alertou que a segunda dose dos imunizantes da Pfizer e Moderna deve ser aplicada com um intervalo máximo de até 42 dias.

Segundo o órgão, o ideal é 21 dias para a vacina da Pfizer e 28 dias para a da Moderna. Caso seja necessário atrasar a segunda dose em alguns dias, não se deve, em nenhum caso, ultrapassar o intervalo de 42 dias para ambos os imunizantes.

A Aifa ainda reiterou que para obter a proteção ideal é necessário completar o ciclo de vacinação com a segunda dose.

No sábado, durante uma visita ao centro de vacinação de San Giovanni, em Roma, o secretário de Saúde do Lazio, Alessio D’Amato, anunciou que no próximo dia 19 de abril a região receberá o primeiro lote de vacinas da Johnson & Johnson.

“É uma entrega quantitativamente modesta: 18 mil doses que irão principalmente para os presídios, para os funcionários que ali trabalham e para os presos”, afirmou. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6438
            [name] => Coronavírus
            [slug] => coronavirus
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6438
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1252
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6564
            [name] => Covid-19
            [slug] => covid-19
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6564
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1133
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6602
            [name] => Pandemia
            [slug] => pandemia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6602
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1060
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1176
            [name] => Vacinação
            [slug] => vacinacao
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1176
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 34
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Já instalada no Brasil, o Senado italiano apresentou duas propostas de CPI da covid para investigar a gestão do governo da crise sanitária. Você aprova a formação da CPI ainda no meio da pandemia?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 00h20
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.