BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Vencedor de ‘Novas Propostas’ do Festival di Sanremo participa de entrevista ao vivo sobre canção premiada

15 de junho de 2021 - Por Comunità Italiana
Vencedor de ‘Novas Propostas’ do Festival di Sanremo participa de entrevista ao vivo sobre canção premiada

O cantor italiano Luca Gaudiano, que foi vencedor da categoria Novas Propostas do Festival de Sanremo deste ano, será o protagonista de um encontro online organizado pelo Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro, em parceria com a revista Comunità e com a associação Ponte entre CulturasAlém de conhecer melhor o vencedor, o objetivo da iniciativa é também divulgar a música italiana autoral de hoje.

Gaudiano venceu Sanremo com Polvere da sparo, que esconde um texto muito profundo sobre a dor pela morte do seu pai e é acompanhado por uma melodia  que transmite uma sensação de renascimento e esperança. Gaudiano será entrevistado ao vivo pelo professor Fabrizio Testi no dia 17 de junho, às 10h30, com transmissão pelos canais da Comunità. Nos dias seguintes, o vídeo será divulgado com legendas em português. A tradução da música feita por Testi está disponível no site da Comunità.

Confira a letra da música na íntegra:

Polvere da Sparo

Ho dormito un tot, non sto ancora meglio,

però per un po’ ho dimenticato tutto

Sento che piano svanisce l’effetto del sonno anestetico

Riaffiora il dolore e il cassetto è sprovvisto di un buon analgesico

E mi brucia il cuore perché non ti ho detto quanto ti abbia amato

Per quello che hai fatto, per come hai lottato coi mulini a vento

Con la forza del tuo cuore fatto di cemento

Tigre nella giungla dei pensieri sparsi

Non riuscivi a dirmi quanto detestassi, non poterti alzare

la mattina a prepararmi quello stramaledetto caffè!

[Ritornello:]

Perché? Tutto quello che mi resta è una “domanda polvere da sparo”

in un solo colpo da spararmi nella testa

Se guardo oltre le nuvole io non trovo ragione

Se mi guardo allo specchio vedo te… io vedo te

Se mi guardo allo specchio vedo te… io vedo te

Se mi guardo allo specchio

Voglio scappare a Milano per farmi tagliare la faccia dal vento

Se non elaboro ancora il tuo lutto è perché ho il metabolismo lento

Ma cosa somatizzo a fare, se voglio ancora piangere?

Se nella notte mi sveglio con la mano al collo di un demone?

Che mi toglie il fiato, faccio resistenza, col mio autocontrollo,

con la mia pazienza, spero sia soltanto un altro brutto sogno

Con la forza che mi hai dato mi alzo e vado in bagno

Prendo un bel respiro, per un po’ lo accetto

Poi riascolto il suono del tuo cuore in petto

Stringo negli occhi il ricordo in un mare di lacrime

[Ritornello:]

Perché? Tutto quello che mi resta è una “domanda polvere da sparo”

in un solo colpo da spararmi nella testa

Se guardo oltre le nuvole io non trovo ragione

Se mi guardo allo specchio vedo te… io vedo te

Se mi guardo allo specchio vedo te… io vedo te

Se mi guardo allo specchio

Tutti che parlano e sanno capire

come mi sento e sanno cosa dire:

“La vita è questa non può farci niente,

così come inizia dovrà anche finire,

tu focalizzati sopra i dettagli, affidati al tempo e non sbagli”

E nel frattempo che lento ricuce

io resto sveglio, ma spengo la luce…

[Ritornello:]

Perché? Tutto quello che mi resta è una “domanda polvere da sparo”

in un solo colpo da spararmi nella testa

Se guardo oltre le nuvole io non trovo ragione

Se mi guardo allo specchio vedo te… io vedo te

Se mi guardo allo specchio vedo te… io vedo te

Se mi guardo allo specchio

YouTube (versione dell’album): https://youtu.be/KJ63BZAHq1g
YouTube (versione voce e chitarra): https://youtu.be/94S3GMEnWHA
Spotify: https://open.spotify.com/track/5fjEj7RX48WjsXj2nSbxeU?si=2ad58268e5284949

Pólvora

Tradução e interpretação por Fabrizio Testi www.fabriziotesti.com.br

Dormi um pouco, ainda não me sinto melhor,

porém, por um momento esqueci de tudo

Sinto que lentamente desaparece o efeito do sono anestésico

A dor reemerge e a gaveta carece de um bom analgésico

E meu coração queima porque eu não te disse o quanto eu te amei

pelo que você fez, por como você lutou contra os moinhos de vento

com a força do seu coração feito de cimento

Tigre na selva dos pensamentos variados

Você não conseguia me dizer o quanto odiava não poder levantar

de manhã para me preparar aquele maldito café!

[Refrão:]

Porquê? Tudo que me resta é uma “pergunta pólvora”,

a ser atirada de um golpe só na minha cabeça

Se olho além das nuvens não encontro uma razão

Se me olho no espelho vejo você… eu vejo você

Se me olho no espelho vejo você… eu vejo você

Se me olho no espelho

Quero escapar até Milão para fazer com que o vento corte meu rosto

Se eu não supero ainda teu luto é porque tenho o metabolismo lento

Para que somatizar se ainda quero chorar?

Se na noite acordo com a mão de uma criatura demoníacano pescoço?

Que me sufoca, resisto com meu autocontrole, com a minha paciência,

espero que seja somente mais um sonho ruim

Com a força que você me deu me levanto e vou ao banheiro

Inspiro profundamente, por um momento o aceito

Depois escuto novamente o som do seu coração no peito

Guardo nos olhos a lembrança em um mar de lágrimas

[Refrão:]

Porquê? Tudo que me resta é uma “pergunta pólvora”,

a ser atirada de um golpe só na minha cabeça

Se olho além das nuvens não encontro uma razão

Se me olho no espelho vejo você… eu vejo você

Se me olho no espelho vejo você… eu vejo você

Se me olho no espelho

Todos que falam e sabem entender

como me sinto e sabem o que dizer:

“A vida é esta, não há o que fazer,

do jeito que começa deverá também ter um fim,

se foque nos detalhes, confie no tempo e não errará”

E enquanto o tempo costura de volta lentamente,

eu fico acordado, mas apago a luz…

[Refrão:]

Porquê? Tudo que me resta é uma “pergunta pólvora”,

a ser atirada de um golpe só na minha cabeça

Se olho além das nuvens não encontro uma razão

Se me olho no espelho vejo você… eu vejo você

Se me olho no espelho vejo você… eu vejo você

Se me olho no espelho

A música trata do evento autobiográfico do autor, que perdeu o pai por um câncer ao cérebro dois anos antes. Fala, portanto, de um evento triste e da elaboração do luto, sim, mas se foca na energia que ele está encontrando para reagir, mantendo, porém, o respeito para esta fase emotiva, necessária e muito importante. Ele se permite de chorar o quanto ele precisar, sem se dar a pressa de engolir o choro, pois isso o levaria a somatizar. Ou seja, desenvolver consequências tanto mentais quanto físicas, causadas pela emoção reprimida. Ao mesmo tempo, porém, o autor se define um “tigre dentro da selva de pensamentos variados”, demonstrando assim que a maneira com a qual ele está reagindo a essa perda está longe da vitimização. Uma reação de energia e força então, acompanhada pelo amor para si mesmo e pelo respeito para o tempo necessário à elaboração do luto. No refrão ele diz que, neste percurso de elaboração, o que lhe resta é simplesmente a pergunta “por que?”, por não conseguir encontrar uma motivação nem na espiritualidade (além das nuvens). Na segunda estrofe ele declara que demorar a elaborar um luto é uma coisa normal, comparando isso ao “ter um metabolismo lento”, característica comum e não culpável. Aliás, um tema muito atual e importante a ser tratado na cultura italiana como também na brasileira, entre outras, é assumir que também homens podem precisar chorar e com essa letra Gaudiano defende sem dúvidas esta posição. No verso final ele declara que vai deixar o tempo sarar a sua ferida, mas que, enquanto isso, ele ficará vivendo, mas com uma “luz apagada”, ou seja, um humor mais baixo. E essa é mais uma metáfora da música toda: a capacidade de continuar a viver (eu fico acordado), mas se permitindo de viver a dor enquanto ela não sarar (apago a luz). O ritmo animado da música ajuda a ressaltar a força que ele está encontrando para reagir ao luto, pois o sujeito desta música é exatamente essa força, não o luto em si.

Alguns termos podem precisar de uma explicação, por ter usos diferentes entre italiano e português, mas também pode ser necessária uma explicação mais detalhada para entender os significados que carregam:

  • mulini a vento = moinhos de vento. Em “Dom Quixote” são inimigos imaginários, mas em italiano se usa também para indicar “inimigos impossíveis a vencer”, fora de metáfora é o câncer que o pai dele tinha
  • stramaledetto caffè = “stra” é um prefixo que enfatiza e significa “muito, extra”. Literalmente seria “café muito maldito”. Preparar o café de manhã é usado como metáfora da possibilidade de ser útil à família de alguma maneira. Metáfora que descreve a personalidade do pai.
  • “domanda polvere da sparo” = “pergunta pólvora” é uma metáfora criada pelo autor, especificamente para esta música. Não é uma expressão de uso comum em italiano, mas caracteriza a música inteira e descreve perfeitamente a sensação veiculada nesta letra.
  • farmi tagliare la faccia dal vento = literalmente seria “deixar que o vento corte meu rosto”, fora de metáfora significa “fazer com que o vento frio (de Milão) me ajude a esfriar as emoções intensas que estou vivendo”. O cantor é originário de Foggia (no sul da Itália) e depois do luto se mudou realmente para Milão (no Norte). Em Milão o clima é mais frio do que em Foggia e isso dá mais sentido a essa metáfora, pois quando o vento é muito frio dá a sensação de estar cortando o seu rosto, que é a única parte que fica exposta, ao vestir um casaco invernal.

Serviço

Data: 17/06
Horário: 10h30 (horário de Brasília)
Canais do youtube e facebook da Comunità
Canal do youtube do IIC RIO

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9036
            [name] => Festival di Sanremo
            [slug] => festival-di-sanremo
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9036
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3756
            [name] => Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro
            [slug] => instituto-italiano-de-cultura-do-rio-de-janeiro
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3756
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 11
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 8506
            [name] => Luca Gaudiano
            [slug] => luca-gaudiano
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 8506
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 2
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 4086
            [name] => Novas Propostas
            [slug] => novas-propostas
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 4086
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 3
            [filter] => raw
        )

    [4] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9037
            [name] => Professor Fabrizio Testi
            [slug] => professor-fabrizio-testi
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9037
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Você acha que a CPI da covid conseguirá ajudar a fazer justiça pela morte de milhares de brasileiros durante a pandemia?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 09h46
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.