A Universidade de Bolonha é a mais sustentável da Itália e a nona do mundo de acordo com um ranking elaborado pela revista especializada em educação superior Times Higher Education (THE).

O estudo avalia o impacto das instituições de ensino no tecido social, sob a ótica do desenvolvimento sustentável. O ranking usa como parâmetro os objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, adotada pelas Nações Unidas (ONU).   

A Universidade de Bolonha, considerada a mais antiga da Europa, é uma das cinco instituições italianas no ranking e a única no “top 10”. A “Alma Mater Studiorum” se destaca pela capacidade de oferecer uma educação de qualidade, inclusiva e inovadora e na promoção da igualdade de gênero.   

A instituição marcou 94,3 pontos no ranking, que é liderado pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, com 97,2. O pódio ainda inclui a Universidade McMaster (96,6) e da Colúmbia Britânica (96,2), ambas no Canadá.   

Em seguida aparecem a Universidade de Manchester (96,2) e o King’s College London (95,1), no Reino Unido; e a Universidade de Gotemburgo (95) e o Instituto Real de Tecnologia KTH (94,6), na Suécia. O oitavo lugar ficou com a Universidade de Montreal (94,6), no Canadá, enquanto a Universidade de Hong Kong (94,1) fecha o top 10.