BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Turistas são detidos após levarem gôndola para passeio em Veneza

Turistas são detidos após levarem gôndola para passeio em Veneza

23 de outubro de 2022 - Por Comunità Italiana
Turistas são detidos após levarem gôndola para passeio em Veneza

Dias depois de uma mulher ser criticada por fazer ensaio sensual nos degraus de catedral italiana de Amalfi, e de duas pessoas serem multados por surfar nos canais de Veneza, turistas foram presos por supostamente roubar uma gôndola.

A dupla, supostamente de nacionalidade francesa, é acusada de roubar a gôndola da estação Accademia, ao lado da famosa ponte de mesmo nome, para dar uma volta ao longo do Grande Canal, na madrugada de quinta-feira.

O proprietário da gôndola, Giorgio Bognolo, disse que itens do barco – uma capa, almofadas, enfeites e outros itens de várias centenas de dólares – foram jogados no canal antes de ser roubado.

Ele disse que as pessoas foram presas quando três moradores em um barco que passava notaram a gôndola “ziguezagueando” para frente e para trás pelo canal e perceberam que algo estava errado.

“Eles estavam rindo”

Além de potencialmente enfrentar acusações criminais por roubo agravado, a dupla também enfrenta um processo civil por danos materiais.

O gondoleiro disse que foi chamado duas horas após o roubo pela polícia, que havia identificado o barco como sendo dele.

“Eles a usavam como canoa, mas uma gôndola não é como uma canoa – não vai direto”, disse ele. “Não é um barco fácil de manobrar, ele se move aqui e ali e para. Você o rema de pé, com a forcola” – o pedaço de madeira curvado no qual o remo único se encaixa.

“Três rapazes viram imediatamente que ela havia sido roubada, os pararam e chamaram a polícia. Eles salvaram minha gôndola, senão quem sabe onde ela teria ido parar pela manhã.”

Bognolo disse que os dois turistas – ambos homens e com cerca de 30 anos – estavam rindo quando ele chegou para identificar sua gôndola, que acabou no Museu Guggenheim, a cerca de 300 metros de seu ponto de partida.

“Eles pareciam felizes – muito felizes. Eles não se desculparam, não pediram desculpas. Eles eram frios, foi isso que realmente me machucou. Eles estavam rindo como se fosse tudo um jogo”.

“Eles fizeram uma coisa muito feia – se eu fizesse algo assim na França, eles me trancariam a chave. Eles têm muita sorte [de terem feito isso na Itália]”.

As gôndolas não são barcos baratos produzidos em massa. Bognolo diz que seu vaso esculpido à mão custa € 60.000 (US$ 59.000), e ele gasta € 3.000 por ano para repintá-lo.

“As gôndolas são realmente delicadas e bonitas, e é preciso muito dinheiro para manter uma”, disse ele. “É como mandar sua filha para a escola bem arrumada. Gasto muito dinheiro para mantê-la. É como se alguém tocasse sua esposa ou sua filha.”

“Isto não é a Disneylândia”

O advogado de Bognolo, Augusto Palese, disse que seu cliente está buscando indenização pelos itens supostamente jogados para fora da gôndola, além de arranhões e danos à embarcação, totalizando cerca de € 10.000 a € 15.000 (US$ 9.900 a US$ 14.750). Também serão pleiteados danos por lucros cessantes pelos dias em que estiver em reparo, acrescidos de “danos morais”.

Ele espera concluir a ação civil em cerca de um mês, enquanto o processo criminal pode levar até seis meses. E ele disse que avançar com as acusações não é apenas sobre o dinheiro.

“Se as pessoas causarem danos, elas precisam pagar por isso, mas é pela nossa imagem também”, disse ele.

“Muitas vezes as pessoas pensam que estão vindo para a Disneylândia aqui, ou para um parque temático. Na verdade, uma gôndola é algo que alguém precisa para viver e trabalhar. Você não pode simplesmente roubá-la. A gôndola é um símbolo – [danificá-la] é como atirar pedras na Torre Eiffel.”

Ainda na semana passada, o comissário-chefe da polícia municipal de Veneza (outra força policial, que não esteve envolvida neste incidente), Gianfranco Zarantonello, disse que os turistas “roubam gôndolas”. “Uma vez que eles caíram [de uma gôndola roubada] no Ano Novo e quando os alcançamos, um deles estava morrendo de hipotermia. Nós o salvamos”, acrescentou ele.

A CNN entrou em contato com a polícia de Veneza para comentar. (com dados da CNN)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1467
            [name] => Gôndolas
            [slug] => gondolas
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1467
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 9
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1370
            [name] => roubo
            [slug] => roubo
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1370
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 11
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 521
            [name] => Veneza
            [slug] => veneza
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 521
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 193
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

O Ministério da Educação da Itália lançou uma circular em que proíbe o uso de celulares e dispositivos eletrônicos análogos em salas de aula de todo o país. Você concorda com a medida?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 12h17
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.