‘Selva’ venceu a corrida de cavalos mais antiga do mundo

Com o cavalo Remorex ‘abalado’ após a queda do jóquei Giovanni Atzeni, o “Tittìa”, Selva venceu na sexta-feira (16) o tradicional Palio di Siena, uma das competições esportivas mais famosas da Itália.

Com origens que remontam à Idade Média, a corrida de cavalos é realizada duas vezes por ano, em 2 de julho e 16 de agosto, na bela Piazza del Campo, coração do centro histórico da cidade toscana de Siena. Ambas as provas prestam homenagem à Virgem Maria.

No “campo de batalha”, entre os 17 cavalos que representam os bairros (contrade) da cidade, 10 são escolhidos para dar três voltas na praça, passando ao redor de uma multidão ensandecida e debaixo de sacadas tomadas de gente.

Todos os competidores uniformizados se revezaram na briga pelo Palio, um estandarte criado especialmente para cada edição do evento, além da glória de ter batido as “contrade” adversárias.
   

O vencedor é quem completa primeiro as três voltas do circuito. Os cavalos são os protagonistas da cerimônia religiosa e, antes da disputa, recebem a bênção dos padres das igrejas locais. As regras são claras: mesmo que o cavaleiro caia, o animal pode completar a prova sozinho, o que aconteceu neste ano.

Durante o circuito, “Tittia” caiu na metade da última volta e Remorex conseguiu finalizar a disputa parando poucos centímetros depois da linha de chegada. Este mesmo cavalo já havia vencido sozinho a corrida no Palio extraordinário de outubro de 2018. A comprovação da vitória se deu após a revelação da foto final.
   

Na quinta-feira (15), na véspera do grande dia, todos correram a “prova generale”, realizada depois de um grande banquete, e nesta manhã, antes da disputa final, ocorreu o último treino, a “provaccia”. Ambas as provas foram vencidas pelo distrito de “Istrice”, com o cavalo Oppio e o jóquei Andrea Coghe, mais conhecido como “Tempesta”.

A corrida começou liderada por Pantera e Aquila, mas os dois foram ultrapassados pela Istrice, que conquistou as duas etapas, mas perdeu a final para o distrito de Selva, que já tem mais de seis vitórias do jóquei Tittià na competição. A primeira conquista do contrada é datada no longínquo ano de 1685.

(com informações da ANSA)