O italiano Francesco Totti, lenda da Roma, clube em que jogou durante 24 anos antes de se aposentar em 2017 e passar a fazer parte da diretoria do clube, anunciou na segunda-feira sua demissão

“Às 12H41 de 17 de junho de 2019 enviei um e-mail (…) inimaginável para mim: ofereci minha demissão. Eu achava que este momento não chegaria nunca”, declarou Totti em uma entrevista coletiva.

O ex-astro do clube da capital italiana explicou que está indo embora porque desde que se tornou um dos dirigentes da Roma nunca havia se envolvido em nenhuma decisão importante, um isolamento que ele atribui ao proprietário da Roma, o americano James Pallotta.

“Representei uma carga para este clube, me disseram que eu era pesado demais, tanto como jogador quanto como dirigente”, declarou visivelmente emocionado.

“Muitas coisas me fizeram refletir, eles nunca me fizeram participar. Só me chamavam quando estavam com problemas. Em dois anos só estive em dez reuniões”, continuou o italiano.

O ex-capitão e meia da Roma, de 42 anos, explicou que se tratava de um “até logo, não de um adeus”, sem dar detalhes sobre seus projetos.

“Posso dizer que é impossível que Totti fique fora da Roma. Agora vou seguir outro caminho, mas quando outro proprietário realmente contar comigo, estarei pronto”, garantiu.

Resposta da Roma

Horas depois, o clube reagiu às palavras de Totti por meio de um frio comunicado. “O clube está extremamente desapontado de saber que Francesco Totti anunciou que decidiu deixar o clube e não assumir o cargo de Diretor Técnico da AS Roma”, escreveu o clube.

“Nós acreditamos que o cargo oferecido a Francesco é um dos maiores no clube e, obviamente, requer total dedicação e comprometimento, algo que é esperado de todos os dirigentes dentro do clube”, prossegue a Roma.

“Apesar de entendermos o quanto deve ser difícil para ele tomar a decisão de deixar a AS Roma após 30 anos, nós acreditamos que a sua percepção dos fatos e decisões feitas no clube são imaginativas e estão longe da realidade”, assegura o clube da capital.

“Desejamos a Francesco boa sorte com aquilo que ele desejar fazer”, conclui o comunicado.

Totti recebeu o apoio da prefeita de Roma, Virginia Raggi. “Os símbolos permanecem para sempre. Os ‘tifosi’ sabem reconhecer as pessoas de verdade. E você é um. Ânimo ‘France'”, tuitou.

(Com informações da AFP)