Mais de mil romanistas vão à sede do time italiano com faixas contra presidente. Ex-jogador giallorosso e diretor da equipe xeneize, Burdisso diz: “Futuro pode ser com a gente”

Mais de mil torcedores da Roma ocuparam a frente da sede do clube) na capital italiana para protestar contra a direção e, principalmente, exaltar o ex-capitão De Rossi, que anunciou sua saída da equipe na última terça-feira. A decisão de não renovar o contrato do jogador foi da diretoria. Os romanistas pediram as saídas do presidente James Pallotta e seu vice, Mauro Baldissoni. Os tifosi já tinham protestado no CT do clube.

Enquanto isso, um ex-companheiro do volante e atual dirigente esportivo abriu as portas de seu clube para o atleta. O argentino Nicolas Burdisso, atual diretor esportivo do Boca Juniors, declarou que não descarta a possibilidade de tentar contratar De Rossi. O jogador tem 35 anos e agora está livre no mercado. Ambos atuaram juntos na Roma entre 2009 e 2014.

– Eu acho que o futuro dele (De Rossi) pode ser com a gente. Mesmo que, por enquanto, possa ser mais uma esperança que uma realidade, Daniele (De Rossi) é um amigo. Eu falo com ele regularmente e, por um jogador como ele, nossas portas estão sempre abertas – disse Burdisso, à “Fox Sports” da Argentina.

No protesto, os torcedores da Roma levaram faixas que diziam: “A Roma é nossa lenda. Apenas os indignos a chamam de empresa”, “Direção de canalhas sem respeito, “Não ao novo estádio” e “A Roma pertence a nós”.

Embora alimente as esperanças dos xeneizes, Burdisso tratou de ser mais realista. Ele admite que uma possível chegada do volante campeão do mundo em 2006 com a Itália é difícil.

– Obviamente, eu não quero colocar muita pressão nele porque tenho certeza que será muito difícil dizer adeus à Roma – disse o dirigente argentino.

De Rossi estreou no time profissional da Roma em outubro de 2001. Se entrar em campo nas últimas duas rodadas do Campeonato Italiano, contra Sassuolo, fora de casa, e Parma, no estádio Olímpico, vai completar 617 partidas pelo clube. Só Totti tem mais: 786 até a aposentadoria há duas temporadas. Nessa trajetória, tem três títulos: o bi da Copa Itália, em 2007/08, e uma Supercopa Italiana, em 2008. (GE)