Festival Ópera na Tela se expande. Fará abertura entre os dias 18 e 27 de outubro no Museu da Casa Brasileira, SP, e depois ficará de 31 de outubro à 12 de novembro no Parque Lage, RJ

A edição 2019 do festival Ópera na Tela, tradicionalmente realizado no Rio de Janeiro, expande fronteiras para proporcionar também ao público de São Paulo a experiência de assistir às montagens mais grandiosas da ópera em tela gigante, com alta qualidade de som e imagem, cadeiras confortáveis e preços acessíveis. Serão 10 dias no parque do Museu da Casa Brasileira, com projeções ao ar livre entre os dias 18 e 27 de outubro. No Rio, o Parque Lage recebe mais uma vez o evento que começa em 31 de outubro e se estende até 12 de novembro. Em cada cidade, uma tenda será montada a céu aberto para a exibição de uma récita por dia. Na sequência, o festival segue para salas de cinema de diversas capitais do país com programação até meados de 2020.

O evento, que já é sucesso há quatro edições na capital carioca e reúne os aficionados por ópera, passa a integrar a programação cultural da cidade de São Paulo, a partir da segunda quinzena de outubro, no Museu da Casa Brasileira, Itaim Bibi. Curadores e diretores do festival, Emmanuelle e Christian Boudier contam que sempre quiseram realizar o Ópera na Tela na capital paulista e comemoram a iniciativa. “Sabemos que a cidade de São Paulo tem uma tradição forte de ópera e uma programação bastante densa nos numerosos teatros dedicados à música clássica e arte lírica. Portanto, sempre tivemos a intenção de estender o Festival ao ar livre nessa cidade e estamos convictos que conquistará logo seu público. Demorou um pouco para viabilizar essa primeira edição paulistana por questões orçamentais, mas finalmente conseguimos, graças à confiança e desempenho de novos patrocinadores seduzidos pela “magia” da experiência que já acontece desde 2015 no Rio de Janeiro” – comenta Emmanuelle Boudier.

Após estrear na capital paulista, o festival segue para terras cariocas com exibições no Parque Lage – mesmo local das quatro edições anteriores, entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro. Os títulos, em cópias digitais e legendadas, integraram a temporada europeias recente e trazem diversidade na programação em montagens clássicas e releituras mais contemporâneas, tornando a atualidade lírica mundial acessível ao público brasileiro.

Giuseppe Verdi é um dos grandes homenageados desse ano, com a exibição de cinco de suas mais famosas composições de ópera. Destaque para a “A Traviata”, apresentação que marca a estreia do diretor Simon Stone – um dos mais notáveis no teatro hoje – na Ópera Nacional de Paris. “Falstaff”, a última ópera de Verdi, regida pelo maestro Daniel Barenboim, um dos mais proeminentes músicos do fim do século XX e início do XX1. “Atilla”, que abriu a temporada lírica do Scala de Milão 2018/2019, um dos mais importantes e prestigiados teatro de ópera do mundo, e com IIdar Abdrazakov, o bass mais famoso do momento. Destaque também para “O Trovador”, drama em quatro atos com a soprano superestrela Anna Netrebko, no papel de Leonora, cantando pela primeira vez diante dos 20 mil espectadores da Arena de Verona numa última encenação monumental de Zefirelli, falecido em junho de 2019. E “Rigoletto”, outra obra muito popular encenada no deslumbrante palco flutuante do Festival de Bregenz, com uma engenharia espetacular.

O Ópera na Tela traz ainda obras de Mozart (“Don Giovanni”, da Ópera de Paris); Christoph Willibald Glück (“Orfeu e Eurídice”, da Ópera de Milão, com o famoso tenor peruano Juan Diego Floréz); de Jacques Offenbach (“Os Contos de Hoffmann”, da Ópera Nacional Holandesa); de Franz Lehár (“A Viúva Alegre”, da Ópera de Paris), com a presença do barítono brasileiro Paulo Szot no papel masculino principal; de Claudio Monteverdi (“A Coroação de Popeia”, do Festival de Salzburgo, com a diva búlgara Sonia Yoncheva); de Richard Wagner (“Lohengrin”, do Festival de Bayreuth na Alemanha) e de Giacomo Puccini (“Manon Lescaut”, do Teatro de Milão).

A mostra também promove, pelo quinto ano consecutivo, uma masterclass de canto lírico com Raphaël Sikorski, renomado preparador vocal francês, responsável pelo treinamento de grandes nomes da ópera da atualidade, como Natalie Dessay e Rolando Villazon. A atividade é gratuita e especialmente desenvolvida para profissionais e amadores em nível avançado, que estejam interessados em aprimorar sua técnica vocal. Em São Paulo, as aulas serão ministradas no Teatro da Aliança Francesa do Centro, entre os dias e 14 e 22 de outubro. No Rio a masterclass acontecerá entre os dias 24 e 31 de outubro, no Teatro Municipal. Em cada cidade serão escolhidos entre 10 e 12 participantes. Candidatos deve fazer a inscrição via formulário no site do festival http://operanatela.com e anexar arquivo de vídeo ou áudio com a sua audição – links de apresentações também podem ser enviados.

E, no intuito de formar novas plateias e democratizar a arte lírica, o festival também propõe ações educativas direcionadas para jovens estudantes da rede pública, ONGs e projetos sociais. As atividades vão ocorrer em São Paulo e no Rio de Janeiro e, como nos anos anteriores, o Festival irá propor material pedagógico para alunos e professores (DVDs e caderno educativo).

O festival Ópera na Tela tem produção da Bonfilm– responsável também pelo Festival Varilux de Cinema Francês – e da Atti Comunicação, e conta com patrocínio master da Leroy Merlin, de Sofitel Hotels & Resorts, Ministério da Cidadania, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria Especial da Cultura, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Lei de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura, Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS. E com o patrocínio da EDF e de EDENRED TICKET.

PROGRAMAÇÃO EM SÃO PAULO – CASA BRASILEIRA:

http://operanatela.com/2019/cidade/projecoes-ao-ar-livre-sp/

PROGRAMAÇÃO NO RIO DE JANEIRO – EAV PARQUE LAGE:

http://operanatela.com/2019/cidade/projecoes-ao-ar-livre-rj/

(Ambasciata d’Italia Brasilia)