Na madrugada de terça-feira (30), um atentado atingiu a sede do Partido Democrático (PD), de centro-esquerda, em Dorgali, cidade de 8,5 mil habitantes situada na ilha italiana da Sardenha   

Os autores do ataque detonaram um botijão de gás em frente ao edifício e provocaram danos na entrada do escritório do PD, que faz oposição tanto ao governo nacional quanto ao regional. A explosão não deixou feridos, mas também atingiu um carro que estava estacionado na rua.   

Também na madrugada de terça, o automóvel do prefeito de Cardedu, o independente Matteo Piras, foi incendiado em frente à sua casa. A cidade fica cerca de 80 quilômetros ao sul de Dorgali, mas ainda não se sabe se os dois ataques estão relacionados.   

“Se for confirmado o ato doloso, estaremos diante de um gravíssimo ataque a um diretório do PD. Pedimos pleno esclarecimento sobre essa enésima intimidação. Segurança quer dizer prevenção, e não envenenar os poços, como acontece frequentemente”, disse o líder do partido, Nicola Zingaretti, governador do Lazio. 

Já o governador da Sardenha, Christian Solinas, de direita, afirmou que o atentado contra a sede do PD é um “ato de intimidação gravíssimo contra os valores da democracia”. Solinas também expressou solidariedade a Piras pelo “vil atentado sofrido na madrugada passada”.

(com informações da ANSA)