O vice-presidente do governo italiano Matteo Salvini expressou na segunda-feira (11) a Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por grande parte da comunidade internacional, todo seu apoio para tirar do poder Nicolás Maduro e realizar eleições livres

“Durante o ‘frente a frente’ (com uma delegação venezuelana em Roma), houve um telefonema cordial entre Salvini e o presidente da Assembleia Nacional, Guaidó. Salvini confirmou sua forte tomada de posição no confronto com Maduro e seu pleno apoio à via constitucional para chegar o mais rápido possível a eleições livres”, informou o porta-voz do vice-presidente.

Na reunião, realizada no Ministério do Interior da Itália – pasta que Salvini ocupa – este afirmou também que é preciso ter “a máxima atenção para que seja garantida a segurança de Guaidó e da sua família nesta fase delicada da transição no país sul-americano”, acrescentou.

A delegação venezuelana agradeceu a Salvini por sua “proximidade e solidariedade” e a atenção demonstrada para resolver a atual crise humanitária, “que está batendo em todos os venezuelanos e os mais de 100 mil italianos que vivem na Venezuela”.

Após este encontro, os venezuelanos se dirigiram ao Ministério das Relações Exteriores para se reunir com seu titular, Enzo Moavero, que amanhã irá ao Parlamento para falar sobre a crise da Venezuela e informar a posição do governo.

A Itália, governada por uma coalizão entre a Liga Norte e o Movimento Cinco Estrelas, é um dos poucos membros da União Europeia (UE) que não reconheceu Guaidó como presidente interino da Venezuela.

(EFE)