A cidade de Roma, na Itália, iniciou nesta quinta-feira (29) o plano de “revolução” da coleta separada de lixo lançado pela prefeita Virginia Raggi

Cerca de 500 mil romanos residentes nos municípios de Ostia e Tor Bella Monaca vão receber o novo modelo “tecnológico” de coleta de resíduos. O objetivo do sistema é eliminar as lixeiras das ruas.

“Um modelo único que irá resultar em três tipos de coleção. O sistema principal, que será domiciliar ou ‘porta a porta’; a segunda será uma coleta ecológica, que vai ser em casas com acesso controlado e identificação de usuário; e em casos extremos, vamos aplicar lixeiras inteligentes”, disse Lorenzo Bagnacani, presidente da Ama, empresa de serviços ambientais de Roma.

Segundo a Ama, o serviço domiciliar do recolhimento de resíduos será realizado a partir de abril e, em breve, será estendido por toda a “cidade eterna”. (ANSA)