A região de Marche, no centro da Itália, aprovou um projeto de lei que permite a criação de cemitérios para o sepultamento de animais domésticos.

A proposta foi apresentada pelos políticos Marzia Malaigia (Liga), Sandro Zaffir (Liga) e Luca Marconi (União Democrata- Cristão – UDC) e aprovada pelo Conselho Regional. O texto estabelece os critérios e regulamenta os procedimentos para o enterro e cremação de animais como cães, gatos, cavalos, hamsters, pássaros, entre outros animais pequenos.   

De acordo com o documento, o enterro só será permitido mediante a apresentação de um certificado veterinário declarando que o animal não morreu devido a doenças potencialmente prejudiciais aos seres humanos. Além disso, não será possível afixar símbolos religiosos ou estátuas de alvenaria nos túmulos, apenas uma placa comemorativa. Com a medida, os organismos públicos, particulares ou associações poderão fornecer ao seu município um espaço para sepultar os bichos.   

Os cemitérios para animais já são uma realidade em várias regiões da Itália. No ano passado, a região do Vêneto autorizou o enterro de cachorros e gatos em áreas privadas ou em locais preparados para o sepultamento. Com isso, os pets já podem ser enterrados na própria casa de seus donos, em seus jardins ou em cemitérios animais.