A abertura oficial da II Semana de Atualização Pedagógica (SAP), realizada pela Unidade de Gestão de Educação (UGE), na segunda-feira (4), celebrou mais um avanço para a educação de Jundiaí. Comemorando um ano do programa Escola Inovadora, a Prefeitura de Jundiaí firmou parceria com o Consulado Italiano no Brasil para a capacitação de 40 professores para o ensino da língua italiana aos alunos no Ensino Fundamental (a partir dos 6 anos)

Nesta primeira fase serão 40 salas, ou cerca de mil alunos, que terão contado com um terceiro idioma grade pedagógica, ainda no 1º semestre. Nas Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBs), além da Língua Portuguesa, o inglês é ensinado às crianças a partir dos 4 anos de idade.

“É com muita alegria que firmamos esta parceria e apresentamos aqui, na SAP, um evento que é esperado pelos educadores que têm sede de conhecimento. Capacitar os professores para que possam ensinar o italiano para as crianças é mais uma iniciativa da Escola Inovadora para a preparação da nova geração para o futuro, que além do inglês, que foi incorporado na grade a partir dos 4 anos de idade, a língua italiana agrega conhecimento, cultura e é um diferencial para o mercado de trabalho”, detalha o prefeito Luiz Fernando Machado.

Teatro Polytheama lotado com a participação de mais de 1,2 mil educadores para abertura da II SAP — Foto: Prefeitura de Jundiaí/Divulgação

Para o cônsul geral da Itália em São Paulo, Filipo La Rosa, a formação da parceira com a Prefeitura de Jundiaí é resultado de planejamento e visão. “Essas parcerias dão resultado somente quando há seriedade. E isso tem aqui. O italiano é o quarto idioma mais estudado no mundo, não somente pela história, como pela potência econômica que representa”, detalha o cônsul geral da Itália em São Paulo, que participou, junto com o Embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, da abertura da II SAP.

Além da importância para o futuro dos estudantes, a inclusão da língua italiana em sala de aula representa ampliação do repertório de cultura.

“A imigração e o quanto representa a Itália para a nossa cidade fará parte do currículo ainda neste primeiro semestre. A nossa geração de crianças potentes terão mais cultura, mais alegria, música, poesia história, riqueza de conhecimento. Jundiaí tem 7.1 de Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), mas podemos mais. E faremos”, detalha a gestora da UGE, Vasti Ferrari Marques.

As aulas serão oferecidas a 40 salas, para crianças entre 6 e 10 anos, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. O objetivo é ampliar gradativamente a inserção do tema para as demais salas de aula.

(G1)