BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Presidente e Premiê da Itália cobram solução conjunta da UE sobre crise de migrantes

Presidente e Premiê da Itália cobram solução conjunta da UE sobre crise de migrantes

04 de dezembro de 2022 - Por Comunità Italiana
Presidente e Premiê da Itália cobram solução conjunta da UE sobre crise de migrantes

A primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, pediu no sábado (3) para a União Europeia (UE) encontrar uma solução conjunta, incluindo uma estreita cooperação com os países de origem de refugiados, para conter a crise migratória. Já o presidente da Itália, Sergio Mattarella, participou na última sexta-feira (2) de um evento em Roma com expoentes da região do Mediterrâneo e defendeu que a União Europeia deve ter uma gestão conjunta sobre as migrações.

“Precisamos de mais Europa na frente sul, sozinhos não conseguimos gerir um fluxo de dimensões incontroláveis”, declarou a premiê italiano em discurso na “Roma Med -Mediterranean Dialogues”.

Meloni enfatizou que “a Europa precisa criar urgentemente um quadro de cooperação multilateral, com uma luta incisiva contra os fluxos ilegais”.

Segundo ela, “um elemento indispensável é a europeização da gestão do repatriamento”. “Pedimos à União Europeia que reinicie a cooperação em matéria de política migratória com os seus parceiros na África e no Mediterrâneo, que precisam se envolver mais na luta contra o tráfico de seres humanos”, acrescentou.

A premiê explicou ainda que a plena estabilização da Líbia é uma das prioridades mais urgentes da política externa, também pelo impacto na migração, além de ressaltar que o governo da “Itália está fortemente comprometido” “em fortalecer seu papel no Mediterrâneo”.

“Estamos cientes de que somente criando um espaço de prosperidade compartilhada poderemos superar efetivamente muitos desafios de época – da saúde às mudanças climáticas”, declarou.

De acordo com Meloni, “uma sólida geopolítica de diálogo só pode ser construída e consolidada na área a partir da consciência de nossas identidades e valores culturais, da constatação de que nossa prosperidade não é possível se não houver também a de nossos vizinhos”.

“A Itália está promovendo um plano para a África, uma abordagem que não tem uma postura predatória, mas colaborativa, respeitosa dos interesses mútuos, baseada em um desenvolvimento que sabe potencializar a identidade de cada um”.

Por fim, Meloni alertou que “muitas das políticas europeias correm o risco de ficar incompletas se não forem colocadas numa dimensão mediterrânica mais ampla”.

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani, também enfatizou que o governo já está trabalhando “em conjunto com os ministros do Interior e da Agricultura nos decretos de fluxos para ter um caminho estratégico”.

Na última quarta-feira (30), Tajani visitou o aeroporto de Fiumicino, em Roma, para acolher 114 refugiados de campos de detenção na Líbia, graças ao sistema de corredores humanitários e evacuação.

“Tenho certeza de que na Itália vocês se sentirão em casa”, disse o chanceler italiano, lembrando que o país “tem uma tradição antiga de hospitalidade”.

“As pessoas que vêm morar conosco devem ser devidamente integradas. Este é um projeto piloto. A Itália é o único país que organiza corredores humanitários. É uma forma clara de dizer não aos traficantes de seres humanos”, acrescentou.

De acordo com Tajani, o governo italiano defende “uma rota regular e controlada para os migrantes, que não conduza a condições incômodas, mas a uma forma de integração na Itália”.

“Esta é a política que queremos seguir unida à ação que queremos realizar no continente africano e também no Oriente Médio para que haja paz, para que se vença a fome, para que acabem as guerras, para que acabe o terrorismo”, enfatizou.

O ministro italiano ressaltou ainda que “quem quiser ficar e morar onde nasceu deve ter o direito de poder fazê-lo e não ser forçado a fugir”. “Ao recebê-los hoje, queremos enviar uma mensagem de paz e prosperidade para suas famílias que estão na África, no Oriente Médio”, concluiu.

Originalmente de alguns países africanos e da Síria, os refugiados serão distribuídos e hospedados em várias regiões italianas.

Mattarella cobra gestão conjunta da UE

Já na sexta-feira passada, o presidente da Itália participou do evento em Roma com expoentes da região do Mediterrâneo e também defendeu que a União Europeia deve ter uma gestão conjunta sobre as migrações.

A região é uma das que mais recebe deslocados internacionais, que se arriscam em perigosas travessias, e também uma das que mais registra mortes de migrantes anualmente no mundo.

Segundo Mattarella, a “gestão dos fluxos migratórios é uma questão decisiva e global” e que é uma coisa “inútil pensar que ela possa desaparecer”.

“Diplomacias, organizações nacionais e internacionais – a começar pela União Europeia – são chamadas a um compromisso comum. Estão em jogo a vida, o destino e a dignidade de seres humanos. É uma questão crucial para a estabilidade e a prosperidade da UE e da nossa vizinhança meridional. Todos têm que enfrentar juntos os desafios em um espírito de forte solidariedade”, disse o mandatário durante seu discurso na “Roma Med – Mediterranean Dialogues”.

Mattarella também abordou a questão da guerra da Ucrânia e afirmou que o mundo está “mais uma vez em frente a uma encruzilhada: o que permite o progresso da humanidade? A guerra ou a paz?”.

“Precisamos partir dos princípios criados por base da nossa convivência civil e fundados no quadro das Nações Unidas. Para consolidar o sistema multilateral e torná-lo mais democrático, é preciso fazer referência à igualdade entre os Estados, fugindo novamente de uma polarização a nível internacional e de uma exacerbação da diversidade, certamente existente, que um diálogo eficaz pode contribuir para reduzir”, acrescentou.

Para o chefe de Estado italiano, atualmente, estão sendo acentuadas as “situações de conflito em que a Europa já não é mais ausente, com as circunstâncias trágicas criadas pela inaceitável agressão da Federação Russa à Ucrânia”.

“A guerra ainda agravou problemas existentes e que se tornaram maiores como a pobreza, insegurança alimentar, escassez de recursos energéticos. É urgente encontrar soluções compartilhadas”, acrescentou. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3809
            [name] => Crise Migratória
            [slug] => crise-migratoria
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3809
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 15
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9013
            [name] => Giorgia Meloni
            [slug] => giorgia-meloni
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9013
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 164
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 951
            [name] => Mediterrâneo
            [slug] => mediterraneo
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 951
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 15
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3340
            [name] => Migrantes
            [slug] => migrantes
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3340
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 70
            [filter] => raw
        )

    [4] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3335
            [name] => Presidente da Itália
            [slug] => presidente-da-italia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3335
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 73
            [filter] => raw
        )

    [5] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 12487
            [name] => Primeira-ministra da Itália
            [slug] => primeira-ministra-da-italia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 12487
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 84
            [filter] => raw
        )

    [6] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 2582
            [name] => Sergio Mattarella
            [slug] => sergio-mattarella
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 2582
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 179
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Governo Lula completa um mês. Até o momento acha que está no caminho certo?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 23h46
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.