O anúncio foi feito na quarta-feira (6) pelos dois chefes de Estado numa conferência conjunta em que realçaram as boas relações entre ambos os países

João Lourenço destacou os laços de amizade entre os dois países, que datam desde a independência de Angola, em 1975, sendo a Itália o primeiro país da Europa a reconhecer a autonomia do Estado angolano.

O chefe de Estado angolano frisou o facto de se tratar a primeira visita que um Presidente da Itália efetua a Angola, depois de sucessivas visitas de chefes de Governo italianos.

Segundo o Presidente angolano, passou em revista com o seu homólogo o nível das relações de amizade e de cooperação entre os dois países, considerados “bom, mas que pode ser melhor, sobretudo no que diz respeito à cooperação económica”.

Lourenço realçou que Angola melhorou nos últimos 12 meses o seu ambiente de negócios para facilitar o investimento privado estrangeiro no país lusófono.

Ainda durante o encontro, as partes assinam um Memorando de Entendimento, rubricados entre o Ministério das Finanças de Angola e a Cassa Depositi e Pretiti S.p.A. (“CDP”) da República da Itália.

Para esta quinta-feira (7), está marcada uma reunião plenária solene da Assembleia Nacional de Angola, na qual Sérgio Mattarella deverá discursar.