Início » Premiê da Itália se reúne com Biden nos EUA para debater crise na Ucrânia

Premiê da Itália se reúne com Biden nos EUA para debater crise na Ucrânia

11 de maio de 2022 - Por Comunità Italiana
Premiê da Itália se reúne com Biden nos EUA para debater crise na Ucrânia

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, visitou na terça-feira (10) o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na Casa Branca, e enfatizou que os dois países estão unidos para condenar a guerra iniciada pela Rússia e para ajudar a Ucrânia. “Estamos unidos para condenar a invasão na Ucrânia, unidos em sanções e em ajudar a Ucrânia como o presidente [Volodymyr] Zelensky nos pediu”, declarou o premiê italiano.   

Durante o encontro no Salão Oval, Draghi enfatizou que a guerra no território ucraniano “fortaleceu ainda mais” a união entre Itália e Estados Unidos e, portanto, é preciso “usar todos os canais para a paz, para um cessar-fogo e o início de negociações credíveis”.   

“Na Itália e na Europa, as pessoas querem o fim desses massacres, dessa violência, dessa carnificina. As pessoas pensam no que podemos fazer para trazer a paz”, acrescentou. 

Segundo o premiê italiano, a guerra na Ucrânia trará grandes mudanças na Europa e o pensamento do presidente da Rússia, Vladimir Putin, de dividir a comunidade internacional “falhou”.

Para Biden, que classificou Draghi como um “bom amigo e um grande aliado”, “a cooperação da Itália é essencial” e “uma União Europeia forte é do interesse dos EUA”.   

“A Itália e os Estados Unidos têm uma longa história de laços compartilhados”, ressaltou o presidente americano, lembrando que em seu país “existem muitos ítalo-americanos orgulhosos de suas origens”.   

Comentando a visita do premiê da Itália e sobre seus esforços de paz na guerra no território ucraniano, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou que todos continuam abertos a uma solução diplomática na Ucrânia, mas até o momento a Rússia não demonstrou nenhum sinal de que quer se comprometer nesse caminho.

Os dois líderes também debateram energia, segurança alimentar e Draghi defendeu a necessidade de impor um teto temporário ao preço do gás natural para conter a disparada no custo da energia.

“A invasão da Rússia elevou o preço do gás a níveis muito altos. É necessário um teto para o preço do gás a nível europeu. Que a Europa seja unida na gestão, também financeiramente, dos desafios que enfrentamos, como a defesa, a reconstrução da Ucrânia, os custos da crise”, disse Draghi no Salão Oval, segundo fontes italianas.

Desde o início da invasão da Rússia à Ucrânia, a Itália tem negociado com mais países para o fornecimento de gás e, segundo estimativas do governo, a independência do combustível russo deve ocorrer no período entre 24 e 36 meses.

Atualmente, a Rússia é o maior exportador mundial de petróleo e o maior exportador de gás para a Europa. Por causa da guerra no território ucraniano, os países da UE e os Estados Unidos querem zerar suas importações, medida que pressionará o preço de commodities de energia no mercado internacional.

“A Líbia pode ser um grande fornecedor de gás e petróleo, não só para a Itália, mas para toda a Europa”. sugeriu o premiê italiano, reforçando que é preciso “trabalhar juntos” para estabilizar o país.

Por sua vez, Biden garantiu que os Estados Unidos estão dispostos a aumentar a produção de petróleo, mas também quer manter as metas de transição energética. “A diversificação energética e a transição ambiental andam de mãos dadas”, enfatizou.

Em relação à segurança alimentar, os lideres defenderam que é preciso pedir à Rússia que “libere os grãos bloqueados nos portos ucranianos”. “Ainda há milhões de toneladas. Corremos o risco de uma crise alimentar na África”, alertou Biden.

Após o encontro, o presidente dos EUA comentou sobre o encontro com líder italiano em Washington. “Esta tarde encontrei-me com o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, na Casa Branca com quem reafirmamos a forte e ampla parceria entre os EUA e a Itália e reforçamos o nosso compromisso permanente de apoiar a Ucrânia e impor custos na Rússia”, escreveu no Twitter. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários

ENQUETE

Loading poll ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • Sun Cloud
  • 15h04
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.