Enquanto a marca de luxo italiana Prada levou um toque de romance à Fashion Week de Milão nesta quinta-feira (21), com uma coleção de inverno que retratou os dois lados de uma história de amor, o estilista veterano Giorgio Armani adotou um estilo livre na segunda linha da Emporio Armani apresentando uma coleção que disse proporcionar “um repertório de possibilidades” para os guarda-roupas femininos de inverno

Prada contrasta dois lados do romance em Fashion Week de Milão

A estilista Miuccia Prada, considerada uma pioneira da indústria, analisou o medo e o conto de fadas presente no romance, contrastando os dois em seus modelos, em seu uso de materiais, assim como na trilha sonora escolhida para o desfile.

Em uma passarela montada em meio a um campo de luzes, modelos entraram primeiro exibindo roupas pretas —como vestidos tomara-que-caia ou casacos acinturados- antes de revelarem estampas florais mais suaves.

Desenhos de grandes rosas amarelas e vermelhas, assim como de outras flores coloridas, decoravam vestidos, estampados ou presos com seus caules verdes para fora de vestidos, como laços. Algumas das flores eram pretas, em roupas também todas pretas.

À medida que a música do desfile da temporada outono/inverno 2019 oscilava entre um rock pesado e ritmos instrumentais mais suaves, outros toques românticos surgiam como laços e raios estampados em vestidos, em referência à descarga elétrica que acontece quando duas pessoas se encontram pela primeira vez.

“A coleção é uma reação à e uma reflexão sobre a humanidade, nossas forças e fragilidades”, disse a nota do desfile.

“O romance pode ser um antídoto à dureza dos nossos tempos.”

“Rei Giorgio” adota estilo livre em linha da Emporio Armani na Semana de Moda de Milão

O estilista veterano Giorgio Armani adotou um estilo livre na segunda linha da Emporio Armani que apresentou na Semana de Moda de Milão nesta quinta-feira, apresentando uma coleção que disse proporcionar “um repertório de possibilidades” para os guarda-roupas femininos de inverno.

O estilista de 84 anos, chamado afetuosamente de “Rei Giorgio” em sua Itália natal, iniciou o desfile batizado de “Freestyle” com jaquetas oversize estampadas em branco ou gengibre usadas com vestidos.

Suas jaquetas sob medida tradicionais foram combinadas com calças largas, e os vestidos apareceram com estampas em preto e branco, grandes gravuras quadriculadas e letras espaçadas formando as palavras “Emporio Armani”.

As modelos também usaram calças legging brilhantes como látex na linha outono/inverno 2019.

“O único limite é o bom gosto”, disse Armani aos repórteres sobre o tema “Freestyle”. “Isso significa não passar do ponto, ser original sem exagerar, saber quando dizer chega.”

Toques de organza surgiram em macacões, calças e jaquetas de sarja. Jaquetas curtas apareceram em veludo estampado, material também usado em calças pretas combinadas com tops negros adornados com detalhes de peles.

Para a noite, as modelos entraram primeiro com vestidos pretos brilhantes e transparentes, seguidos por trajes de vermelho vibrante em uma variedade de estilos – sem alça, com frente única, bordados e cingidos na cintura com gemas brilhantes.

Havia combinações de noite de top e calças vermelhos e shorts e jaquetas em vermelho vibrante. A maioria foi usada com botas de cano alto vermelhas muito altas, e até as bolsas de noite eram vermelhas.

Os outros calçados consistiram de botinhas vermelhas à altura do tornozelo abertas atrás e sapatos pontudos com saltos geométricos.

(Reuters)