Alberto Pirelli pesquisou borracha na Amazônia três décadas antes de a gigante dos pneus chegar ao Brasil, em 1929 Manaus fervilhava na virada para o século 20. O ciclo da borracha atraía aventureiros e visionários endinheirados de vários cantos do planeta. Muitos italianos, sobretudo. Um destes empreendedores chamava-se Alberto

Este conteúdo é restrito a membros assinantes do site. Se você é um usuário cadastrado, por favor faça login.

Quer fazer sua assinatura Comunità Italiana e ter acesso a todo conteúdo do site?

Então clique aqui e faça seu registro.

Login de Usuários