O Ministério do Interior da Itália anunciou a prisão, no último sábado (3), de um dos chefes da máfia da Camorra, a principal organização criminosa de Napoli, Marco di Lauro, foragido desde 2004, e o segundo na lista dos mais procurados do país

Segundo a imprensa local, Di Lauro foi preso no bairro de Chiaiano, na periferia de Napoli, e não ofereceu resistência.

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, disse ter ficado muito alegre com a operação, classificada por ele como “importantíssima”, para capturar o mafioso.

Di Lauro era procurado desde 2004, quando escapou de uma operação contra a máfia na Itália. Dois anos depois, a Justiça incluiu o nome do criminoso na Interpol. Mesmo assim, ele não foi encontrado.

A fuga de Di Lauro ficou conhecida porque ele escapou da operação conhecida como a “noite das algemas”, quando mil agentes entraram nos bairros de Scampia e Secondigliano, prendendo 53 mafiosos.

Di Lauro era o segundo da lista dos mais procurados pelo Ministério do Interior da Itália, atrás apenas do chefe da Cosa Nostra, Matteo Messina Denaro, foragido há mais de duas décadas.

O mafioso preso hoje é filho de Paolo Di Lauro, conhecido como “Il Millonario”, condenado diversas vezes a prisão perpétua por exercer o controle do crime nas regiões de Scampia e Secondigliano.

Segundo o Ministério do Interior da Itália, Di Lauro ficará dez anos na prisão por associação criminosa e narcotráfico.

(EFE)