A Polícia de Estado da Itália deflagrou ontem (27) uma nova operação contra supostas fraudes em processos de reconhecimento de cidadania por direito de sangue (jus sanguinis) para brasileiros

O palco desta vez é a pequena cidade de Piombino Dese (Vêneto), de 9,5 mil habitantes, onde os investigadores descobriram um grupo de cidadãos brasileiros que forneciam documentos falsos para compatriotas.

O esquema tinha a participação de dois funcionários da prefeitura e buscava acelerar o processo de reconhecimento da cidadania italiana. Os suspeitos são acusados de falsidade ideológica em atos públicos e introdução ilegal de cidadãos estrangeiros em território nacional.

A Polícia de Estado fez uma operação de busca e apreensão no escritório de registro civil de Piombino Dese e recolheu a documentação referente a processos de cidadania. (ANSA)