BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Polícia da Itália desmantela negócio milionário de vinhos falsificados

15 de outubro de 2020 - Por Comunità Italiana
Polícia da Itália desmantela negócio milionário de vinhos falsificados

Quadrilha alvo de ação das autoridades fabricava e vendia garrafas fraudadas do Sassicaia, um dos vinhos italianos mais célebres

Um negócio milionário de vinhos famosos falsificados foi desmantelado por autoridades italianas na quarta-feira (14). A quadrilha produzia réplicas perfeitas de garrafas e caixas do Sassicaia, um dos rótulos mais conhecidos da Itália.

Duas pessoas foram colocadas em prisão domiciliar, e outras 11 estão sob investigação, segundo a Guarda de Finanças do país.

Os investigadores rastrearam peças de falsificação que seriam usadas para embalar ao menos 1.100 caixas de Sassicaia 2015 (6.600 garrafas), que se fossem integralmente vendidas, representariam um faturamento de aproximadamente 2 milhões de euros (R$ 13,1 milhões).

No Brasil, uma garrafa de Sassicaia original chega a custar R$ 4.000. No mercado internacional, o preço gira em torno de US$ 200 (R$ 1.100).

A cadeia de falsificação envolvia desde rótulos idênticos aos originais até caixas de madeira produzidas na Bulgária.

Os vinhos seriam enviados a clientes endinheirados da Rússia e da China, que já haviam feito pedidos, sem saber que estavam comprando algo fraudado. Uma pequena parte da produção seria escoada no mercado italiano.

Os policiais encontraram um armazém perto de Milão em que os dois presos — pai e filho — engarrafavam e rotulavam um vinho de qualidade inferior produzido na Sicília. De lá, saíam cerca de 700 caixas por mês (4.200 garrafas) vendidas como Sassicaia.

No local, havia rótulos fielmente reproduzidos, inclusive com hologramas e selos de qualidade usados pelo conselho regulador da Toscana.

A estimativa dos agentes é que eles embolsavam cerca de 400 mil euros por mês (R$ 2,6 milhões).

Produzido na região da Toscana, o Sassicaia entra na categoria conhecida como Super Toscanos — nome dado aos vinhos italianos que utilizam uvas francesas. (com dados da agência R7)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 2075
            [name] => Fraude
            [slug] => fraude
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 2075
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 14
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 7973
            [name] => Sassicaia
            [slug] => sassicaia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 7973
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1019
            [name] => Vinho
            [slug] => vinho
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1019
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 15
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

O Governo brasileiro liberou a entrada de estrangeiros em aeroportos do país. Você acha a medida acertada?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 19h19
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.