Em meio à rodada do futebol europeu neste fim de semana, um resultado nada comum chamou a atenção: uma goleada por 20 a 0 na terceira divisão da Itália. Derrotado pelo Cuneo, o Pro Piacenza foi vítima da goleada histórica não por acaso. A equipe entrou em campo com apenas sete jogadores – todos eles sub-20 – para não levar W.O. e ser eliminado do torneio.

O time da província de Placência vive uma grave crise financeira e viu seus jogadores profissionais irem embora nas últimas semanas, através de acordos ou rescisões unilaterais por conta do não-pagamento de salários. Por isso, a equipe não entrou em campo nas suas últimas três partidas, levando W.O. em todas elas.

Punido com a perca de oito pontos na classificação, o Pro Piacenza seria desclassificado da terceira divisão italiana caso não entrasse em campo neste domingo. E, então, encontrou a única solução possível: escalar atletas da base. Os sete escolhidos foram a campo diante dos 11 atletas do Cuneo, que não tiveram pena e abriram o placar aos três minutos de jogo. Dali para frente, virou rotina.

Aos 10 minutos de jogo, o placar já marcava 4 a 0. Aos 20, a diferença era de oito gols. Ao fim do primeiro tempo, o Cuneo vencia por 16 a 0. Na etapa final, segundo relato da “Gazzetta dello Sport”, mais um atleta chegou para defender o Pro Piacenza – atrasado por conta de um problema com seu documento de identidade. Os donos da casa diminuíram o ritmo e marcaram “apenas” mais quatro gols, fechando o placar em 20 a 0.

Segundo o jornal italiano, a federação de futebol do país divulgou na quinta-feira a decisão de que o jogo precisaria ocorrer. O Pro Piacenza, então, correu contra o tempo para conseguir um número mínimo de filiações para permitir ao time entrar em campo. A equipe tem apenas oito pontos em 20 partidas disputadas no grupo A da terceira divisão local, estando na última colocação da tabela.

(GE)