Início » Novo governo da Itália quer suspender multas aplicadas a não vacinados contra covid

Novo governo da Itália quer suspender multas aplicadas a não vacinados contra covid

31 de outubro de 2022 - Por Comunità Italiana
Novo governo da Itália quer suspender multas aplicadas a não vacinados contra covid

O governo da líder ultranacionalista Giorgia Meloni quer suspender, ao menos temporariamente, as multas aplicadas às pessoas que se negaram a receber as vacinas contra a covid-19. A obrigatoriedade de vacinação, salvo por motivos justificados de saúde, vale para profissionais da área da saúde, da educação, da segurança pública e para pessoas com mais de 50 anos.

Já as multas variam de 100 euros a 1,5 mil euros, com o montante arrecadado sendo enviado para o Fundo Nacional de Emergências.

O Ministério da Economia e das Finanças enviou uma proposta de emenda à lei para o Departamento para as Relações com o Parlamento.

A pasta será a responsável em elaborar o texto a ser enviado para análise dos parlamentares e que terá, como principal ponto, a “suspensão das atividades e dos procedimentos” referentes à obrigatoriedade vacinal até 30 de junho de 2023.

A medida é mais uma das ações do novo governo sobre a gestão da pandemia. Entre os pontos já anunciados, estão a paralisação da divulgação dos boletins diários sobre os números da crise sanitária – que passarão a ser apenas semanais – e a reintegração de médicos antivacina que foram afastados do trabalho. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários

ENQUETE

Loading poll ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • Sun Cloud
  • 18h25
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.