Uma forte explosão do vulcão Stromboli, na Sicília, foi registrada nesta quarta-feira (28), por volta das 12h (horário local) e provocou pânico na região, com a precipitação da terra, poeira negra e detritos pelas ruas. De acordo com o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), o fenômeno é “uma réplica do evento de 3 de julho”.

“Às 12h17 houve uma forte explosão na área do cume do vulcão com um fluxo piroclástico que se expandiu para o mar”, diz o comunicado.

O INGV informou que “ainda está analisando os dados, por isso não é possível determinar se é mais ou menos forte que o anterior”. Algumas testemunhas relataram que a erupção, precedida por explosões, que expeliram lava e cinzas, teria sido de maior intensidade da ocorrida em 3 de julho, quando uma pessoa morreu.   

Até o momento, segundo as autoridades italianas, não há informações sobre feridos ou danos, exceto os pequenos pontos focais em Ginostra, um dos vilarejos da ilha, onde as pessoas estão se protegendo da queda de cinzas e outros materiais vulcânicos em uma igreja.

“Verificamos que não há danos à propriedade ou às pessoas. Todos os procedimentos já foram ativados para tranquilizar a população residente, hóspedes e turistas e garantir condições máximas de segurança”, explicou o prefeito de Lipari, Marco Giorgianni.

No entanto, um incêndio foi registrado na área do cume do vulcão e no distrito Forgia Vecchia. A nova explosão também foi sentida por turistas e moradores da região e em ilhas mais próximas de Stromboli. Uma coluna de fumaça muito alta ficou visível a vários quilômetros de distância.

“Ouvimos duas explosões em apenas alguns minutos. Stromboli é coberto por uma nuvem de fumaça. Esperamos que nada tenha acontecido”, relatou o famoso chef Natale Giunta, que está de férias nas Ilhas Eólias.

No último dia 3 de julho, Stromboli registrou duas explosões violentas no vulcão da ilha. A zona mais atingida também foi o vilarejo de Ginostra. As lava e cinzas expelidas provocaram a morte do italiano Massimo Imbesi, de 35 anos, e deixaram ao menos três pessoas feridas, entre elas um brasileiro. (Ansa)