Reforma feita por ministro prevê 20 dias de gratuidade no ano

Do dia 5 a 10 de março será realizada a “Semana dos Museus” na Itália, na qual todos os museus e sítios arqueológicos administrados pelo Estado terão entrada gratuita. O anúncio foi feito pelo ministro de Bens Culturais, Alberto Bonisoli.

A decisão faz parte do decreto reformado pelo político, que entrará em vigor a partir desta quinta-feira (28), com o objetivo de incentivar o uso de museus, sítios arqueológicos, parques e jardins monumentais.   

A semana dedicada à arte e valorização da herança cultural da Itália acontecerá em um período considerado com “baixa” movimentação nas bilheterias. Bonisoli ainda informou que não só o primeiro domingo de cada mês será gratuito, mas sim haverá um total de 20 dias durante todo o ano.   

A medida ainda prevê que todos os jovens com idades entre 18 e 25 anos possam entrar nos museus pagando apenas 2 euros e uma campanha nas redes sociais utilizando a hashtag #iovadoalmuseo. A iniciativa “domingos gratuitos” foi instituída em junho de 2014, pelo então ministro Dario Franceschini, do centro-esquerdista Partido Democrático (PD).

Ao todo, 500 museus, sítios arqueológicos e monumentos administrados pelo Estado fazem parte do projeto, que já atraiu milhões de visitantes.