A cidade de Milão aprova nessa segunda-feira (17) um decreto para autorizar a viagem gratuita de animais domésticos, como cães, gatos e pássaros, em transportes públicos

A emenda, proposta pelos políticos Gabriele Abbiati, do partido ultranacionalista Liga, Alessandro De Chirico e Gianluca Comazzi, ambos do Forza Italia (FI), foi aceita na última sexta-feira (14) pelo conselheiro de Mobilidade do município italiano, Marco Granelli

A expectativa é de que a decisão passe a valer antes da aprovação da resolução que aumentará o bilhete de ônibus e metrô para 2 euros. “É inaceitável que cães e gatos paguem um ingresso muito caro para acompanhar seus donos em suas viagens. O ingresso gratuito certamente seria um incentivo para não deixar nossos filhotes em casa, mas para trazê-los, como deveria, sempre conosco “, explicou Abbiati.   

Para o conselheiro de Mobilidade de Milão, a medida tem o objetivo de “introduzir o transporte gratuito de animais de estimação em toda a rede e sem limites de tempo”.   

“A junta disse que era favorável porque os animais de estimação fazem parte das famílias milanesas que agora usam o transporte público não apenas para ir trabalhar, mas para viver juntos na cidade”, acrescentou Granelli. Atualmente, o regulamento prevê o pagamento de um bilhete para transportar todos os animais, exceto apenas quando se trata de cão-guia e, em determinados horários, para cães de pequeno porte.   

Os políticos acreditam que, com esta resolução, Milão poderá inspirar outras cidades italianas para aumentar a conscientização sobre os direitos dos animais.

(Com informações da ANSA)