BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » McLaren escapa de punição por espionagem, mas ameaça persiste

McLaren escapa de punição por espionagem, mas ameaça persiste

26 de julho de 2007 - Por Comunità Italiana
A McLaren, que lidera o campeonato de construtores da Fórmula 1, escapou ilesa na quinta-feira de uma audiência sobre a polêmica de espionagem que ameaçou mudar a cara da competição.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) disse numa nota que não havia provas suficientes de que a equipe tivesse se beneficiado dos dados da Ferrari encontrados na casa de seu projetista. "Portanto não impomos nenhuma punição", afirmou a entidade.

A FIA alertou, porém, que a equipe ainda pode ser expulsa do campeonato deste ano e do próximo se surgirem novas provas contra ela.

A McLaren está 27 pontos à frente da Ferrari, faltando sete corridas para o fim do campeonato. Na competição entre os pilotos, o líder é o estreante britânico Lewis Hamilton, 22, que corre pela McLaren. O outro piloto da equipe, o bicampeão mundial Fernando Alonso, está dois pontos atrás, com o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, em terceiro, com nove pontos de desvantagem.

O chefe da McLaren, Ron Dennis, que foi à audiência em Paris, disse a repórteres que não estava "totalmente confortável com o resultado", mas que "a punição foi equivalente ao crime".

"Se se descobrir no futuro que a informação da Ferrari foi usada para prejudicar o campeonato, reservamo-nos ao direito de convidar a McLaren novamente, e ela poderá ser excluída não apenas do campeonato de 2007, mas também o de 2008", disse a FIA.

A McLaren nega que qualquer outra pessoa que não o projetista Mike Coughlan soubesse dos dados da Ferrari, que teriam sido entregues pelo ex-engenheiro da Ferrari Nigel Stepney. Os dois são alvos de processos judiciais na Itália e na Inglaterra por causa do escândalo.

A Ferrari alegou à Alta Corte de Londres na semana passada que é "provável" que a McLaren deva sua liderança ao fato de Coughlan ter obtido cerca de 780 páginas de dados estratégicos sobre a equipe italiana. A FIA disse que vai convidar Stepney e Coughlan para dar esclarecimentos.

 

Fonte: Reuters 

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários

Leia agora a edição 292

ENQUETE

Após o resultado das eleições brasileiras e italianas, você acredita que os laços entre as duas nações se fortalecerão?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 03h51
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.