Presidente italiano deve discutir sobre a nova tecnologia 5G com seu homólogo americano no dia 16 de outubro

O anúncio foi feito pelo governo americano, que disse que a Itália é uma “importante aliada” e “crucial para a estabilidade do Mediterrâneo”. Mattarella, que exerce o cargo de chefe de Estado do seu país, mas não tem funções de governo, deve discutir com Trump questões de segurança e econômicas.

Segundo a Casa Branca, o presidente dos EUA destacará a “importância da segurança nas telecomunicações, sobretudo em relação ao 5G, e de trocas comerciais justas e recíprocas”.

Os Estados Unidos vêm pressionando a Itália a fechar as portas para a chinesa Huawei no desenvolvimento de sua rede 5G e já criticaram o país europeu por sua adesão à nova “Rota da Seda”, megaprojeto de Pequim que prevê mais de US$ 1 trilhão em investimentos em infraestrutura e telecomunicações.

A visita de Mattarella também acontece poucos dias depois de o governo Trump ter anunciado sobretaxas contra US$ 7,5 bilhões em importações de produtos da União Europeia, incluindo uma tarifa de 25% contra os queijos pecorino romano, parmigiano reggiano (parmesão) e provolone, ícones da gastronomia italiana. (com dados da ANSA)