BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Draghi passa oficialmente o poder para a nova premiê da Itália Giorgia Meloni

Draghi passa oficialmente o poder para a nova premiê da Itália Giorgia Meloni

23 de outubro de 2022 - Por Comunità Italiana
Draghi passa oficialmente o poder para a nova premiê da Itália Giorgia Meloni

O ex-primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, passou o poder neste domingo (23) para Giorgia Meloni, líder do partido pós-fascista Irmãos da Itália (FdI), em uma cerimônia de grande valor simbólico em Roma que a tornou a primeira mulher a assumir o cargo de chefe de governo na Itália. A cerimônia de transferência de poder aconteceu no Palácio Chigi, sede do governo, perto do Parlamento. Ao chegar ao tapete vermelho posicionado para a ocasião, Meloni passou em revista a guarda de honra.

Visivelmente emocionada, a líder do partido Irmãos da Itália (FdI) classificou o momento como “uma coisa de grande impacto emocional”, principalmente por ter sido recebido pela guarda de honra das Forças Armadas no pátio da sede do governo.

Meloni prestou homenagem à bandeira italiana e seguiu para o primeiro andar do palácio, onde participou de uma reunião privada com Draghi, muito apreciado no cenário internacional, por cerca de uma hora. Os dois se cumprimentaram e posaram para fotos oficiais, mas, até o momento, nenhum detalhe da conversa foi divulgado. Em seguida, Draghi fez a entrega simbólica do sino de prata usado para conduzir os debates no Conselho de Ministros.

Meloni, 45 anos, vai comandar o governo mais à direita da Itália desde a fundação da República, em 1946. No último sábado (22) ela prestou juramento diante do presidente da República, Sergio Mattarella. Ele será líder de um Executivo conservador graças a uma coalizão com a Liga, partido de ultradireita e anti-imigração de Matteo Salvini, e com o Força Itália, do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

A política romana conquistou uma vitória histórica nas eleições legislativas de 25 de setembro, depois de superar as questões mais polêmicas de seu partido, FdI, uma estratégia que a levou ao poder um século depois da ascensão do ditador fascista Benito Mussolini, do qual é admiradora.

As eleições foram convocadas de maneira antecipada após a renúncia de Draghi, que assumiu o cargo de primeiro-ministro em fevereiro de 2021, mas perdeu o apoio de seus aliados.

A primeira reunião do Conselho de Ministros está prevista ainda para este domingo e será dedicada principalmente a questões administrativas.

Conhecida por suas opiniões ultraconservadoras, como a proibição ao aborto e a família formada por pai e mãe, entre outras pautas de costumes, a nova premier, no entanto, tem dito que seu governo — o 68º que o país tem em 76 anos desde o pós-guerra — se concentrará em questões urgentes para a população.

O novo Executivo — de 24 ministros, incluindo seis mulheres — terá que enfrentar muitos desafios que afetam a Itália, em particular na área econômica. A margem de manobra de Roma é limitada por uma dívida pública de 150% do Produto Interno Bruto (PIB), a segunda maior proporção na zona do euro, atrás apenas da Grécia.

No sábado, Meloni prometeu trabalhar em proximidade com os parceiros internacionais e sua mensagem foi bem recebida pela União Europeia (UE). A nova premiê também prometeu respeitar as regras orçamentárias da União Europeia e manter a política externa de Mario Draghi, incluindo o apoio incondicional à Ucrânia na guerra contra a Rússia. Ela, inclusive, declarou que vai governar com “orgulho e senso de responsabilidade”.

A presidente da Comissão Europeia (o Executivo da UE), Ursula von der Leyen, disse que espera uma “cooperação construtiva” com o seu governo. O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e a presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, seguiram a mesma linha. (com dados de agências internacionais)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9013
            [name] => Giorgia Meloni
            [slug] => giorgia-meloni
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9013
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 154
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 4579
            [name] => Mario Draghi
            [slug] => mario-draghi
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 4579
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 234
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 10798
            [name] => Premiê da Itália
            [slug] => premie-da-italia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 10798
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 16
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

O Ministério da Educação da Itália lançou uma circular em que proíbe o uso de celulares e dispositivos eletrônicos análogos em salas de aula de todo o país. Você concorda com a medida?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 21h11
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.