As conversas entre o partido governista italiano Movimento 5-Estrelas e o opositor Partido Democrático (PD) para formar um novo governo de coalizão correm risco de fracassar devido à discórdia sobre quem deveria ser o próximo ministro do Interior, disse um porta-voz do PD nesta terça-feira (27).

O anti-establishment 5-Estrelas e o PD de centro-esquerda, rivais políticos tradicionais, estão tentando formar um governo desde que a coalizão de 14 meses do 5-Estrelas com a Liga, de extrema-direita, desmoronou neste mês, depois de meses de atritos internos.

O porta-voz do PD acusou o líder do 5-Estrelas, Luigi Di Maio, de travar as conversas com seu pedido de atuar como ministro do Interior, além de vice-primeiro-ministro.

Pouco depois, fontes do 5-Estrelas disseram que Di Maio jamais exigiu o Ministério do Interior.

No final da noite de segunda-feira, o 5-Estrelas e o PD pareciam próximos de um acordo para compor um novo governo para a Itália, já que o PD sinalizou que desistiu de impedir que Giuseppe Conte cumpra mais um mandato como premiê.

Mas o 5-Estrelas freou as negociações nesta terça-feira com um comunicado que contrastou fortemente com o progresso aparente do dia anterior.

“Ontem, depois de quatro horas de conversas, nada foi obtido”, disse o comunicado. “Não podemos mais trabalhar assim. Ou a atitude muda ou é difícil. Veremos o PD novamente quando o partido der sua aprovação à recondução de Conte.”

Conte, que não pertence a nenhum partido, mas é próximo do 5-Estrelas, renunciou na semana passada depois que o líder da Liga, Matteo Salvini, declarou que a coalizão governista estava encerrada e pediu eleições antecipadas.

Na segunda-feira, Conte participou de uma reunião de quatro horas com Di Maio e o chefe do PD, Nicola Zingaretti. No final da noite de segunda-feira, o 5-Estrelas se queixou de que o PD ainda não havia apoiado inequivocamente Conte no comando do novo governo.

O PD disse que muitos detalhes ainda têm que ser delineados.

PD e 5-Estrelas deveriam retomar as conversas nesta terça, disse a YouTrend, revista digital próxima do PD.

Os dois partidos devem prestar contas ao presidente italiano, Sergio Mattarella, na quarta-feira. Se não tiverem selado um acordo até então, Mattarella nomeará um governo interino e antecipará as eleições. (Reuters)