Desde 1946 o ‘Canto degli Italiani’ era visto apenas como o hino provisório da Itália

O reconhecimento do hino, também conhecido como ‘Fratelli d’Italia’ ou ‘Inno di Mameli’ veio através da Comissão de Assuntos Constitucionais da Câmara dos Deputados da Itália que aprovou, em primeira votação.  Porém, a decisão ainda precisa passar pelo Senado.

“A República reconhece o texto do ‘Canto degli Italiani’ de Goffredo Mameli e a partitura musical original de Michele Novaro como seu hino nacional”, diz o texto aprovado pela Câmara.

Desde o dia dia 12 de outubro de 1946, quando o Conselho de Ministros da Itália sob o comando de Alcide De Gasperi decidiu adotar a canção como hino nacional para a cerimônia de juramento das Forças Armadas, que ocorreria em novembro daquele ano, diversos governos vêm tentando torna-la oficial. Porém, apenas em 2002, ‘Fratelli d’Italia’ foi aprovada pela lei 222.

‘Canto degli Italiani’ foi escrita pelo poeta Goffredo Mameli, em 10 de setembro de 1847 e musicado por Michele Novaro meses depois. A canção ganhou apoio popular na época pós-Segunda Guerra Mundial, por ter uma letra de “ressurgimento”.

No total, foram 17 governos que tentaram oficializar a canção como hino da nação, que agora parece que será aprovado definitivamente. O texto, apresentado por dois deputados, Gaetano Nastri, representante do ‘Fratelli d’Italia e Umberto D’Ottavio, do Partido Democrático, não tem ainda data para aprovação final.

Mas não são todos que concordam com a canção como o hino oficial da Itália. Partidos da oposição fizeram duras críticas ao projeto, o Liga Norte, por exemplo, preferia que o hino fosse ‘Nabucco’, de Giuseppe Verdi, já Gian Luigi Gigli, deputado do Democracia Solidária, queria que fosse realizado uma nova escolha entre os italianos. Esse pensamento também é defendido por partidos italianos considerados católicos.