A Itália decidiu fechar seu espaço aéreo para o Boeing 737 Max 8 a desde a última quarta-feira (12) após um modelo do jato ter caído no domingo (10) na Etiópia matando 157 pessoas, afirmaram autoridades de aviação civil do país

A decisão italiana foi tomada após posicionamentos similares de países que incluem Inglaterra, Alemanha, França, Irlanda, Áustria, Singapura, Austrália, Malásia, Omã, China e Indonésia.

As autoridades italianas afirmaram que a decisão de proibir os voos da aeronave é uma medida de precaução diante da incerteza sobre a causa da queda do avião na Etiópia no domingo.

(Forbes)