Três dos 160 imigrantes que estão retidos há 11 dias em um navio da organização espanhola Open Arms no Mar Mediterrâneo receberam neste domingo autorização dos governos da Itália e de Malta para desembarcar.

Fontes da Open Arms disseram à Agência Efe que os três imigrantes autorizados são uma mulher com suspeita de pneumonia, um homem com tuberculose e outra mulher que possui câncer cerebral. As duas serão levadas de helicóptero a Malta. Já o homem será transferido ao território italiano em outra embarcação. (EFE)