BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Itália assina acordo de 2,5 bi euros com China

25 de março de 2019 - Por Comunità Italiana
Itália assina acordo de 2,5 bi euros com China

A Itália assinou um acordo no valor de 2,5 bilhões de euros (2,8 bilhões de dólares) durante a visita do presidente chinês, Xi Jinping, a Roma, disse o primeiro-ministro italiano, Luigi Di Maio, no último sábado (23), acrescentando que o valor dos contratos pode subir para 20 bilhões

Mais cedo, Di Maio assinou um acordo preliminar e tornou a Itália o primeiro país rico ocidental a endossar o ambicioso projeto de infraestrutura chinês “Cinturão e Rota”, apesar das preocupações de aliados próximos com algum possível prejuízo aos interesses do Ocidente.

A Itália é o primeiro país membro do G7 a integrar o projeto faraônico de infraestruturas marítimas e terrestres que a China lançou em 2013.

Diante do presidente chinês Xi Jinping e do primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte, o presidente da Comissão Nacional de Desenvolvimento da China, He Lifeng, e o ministro italiano do Desenvolvimento Econômico, Luigi Di Maio, assinaram o documento.

Durante a cerimônia, 29 contratos ou princípios de acordo foram assinado, em sua maioria institucionais e os demais com empresa.

De acordo com a imprensa italiana, os acordos representam investimentos de entre cinco e sete bilhões de euros – que podem chegar a 20 bilhões de acordo com o jornal econômico Il Sole 24 Ore –, no momento limitados aos portos estratégicos de Genova e Trieste.

Também foram assinados contratos com o grupo Ansaldo para a fabricação de turbinas e com o grupo Danieli para a construção de uma usina siderúrgica no Azerbaijão por 1,2 bilhão de euros.

Os acordos preveem ainda a abertura do mercado chinês às laranjas italianas, um acordo entre o gigante chinês do turismo Ctrip com os aeroportos de Roma, a empresa de ferrovias Trenitalia e o museu Ferrari de Modena, além de colaborações entre TVs públicas e agência de notícias dos dois países.

Vinte acordos que estavam sendo negociados não foram assinados, em consequências das dúvidas dos Estados Unidos, da União Europeia e de parte do próprio governo italiano, uma coalizão de políticos antissistema e extrema-direita.

“Com este protocolo de acordo, somos conscientes que além da oportunidade também existe o risco”, afirmou o secretário de Estado italiano de Economia, Michele Geraci, um fervoroso defensor dos investimentos da China e que foi professor no país asiático por 10 anos.

(AFP)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 2307
            [name] => China
            [slug] => china
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 2307
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 16
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 5195
            [name] => Rota da Seda
            [slug] => rota-da-seda
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 5195
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Você deixaria de viajar à Itália por conta do coronavírus neste momento?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 22h14
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.