BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Itália e Brasil conquistam ouro na vela nas Olimpíadas de Tóquio

03 de agosto de 2021 - Por Comunità Italiana
Itália e Brasil conquistam ouro na vela nas Olimpíadas de Tóquio

A Itália conquistou mais um ouro em Tóquio na madrugada desta segunda-feira (3) com a dupla formada por Ruggero Tita e Caterina Banti na categoria Nacra 17 da Vela. Já o Brasil somou mais uma medalha dourada com Martine Grael e Kahena Kunze na classe 49erFX de vela. Este foi o segundo ouro consecutivo da dupla brasileira em Olimpíadas, que também subiu no lugar mais alto do pódio nos Jogos do Rio de Janeiro em 2016.

A dupla italiana, embora tenham terminado a regata da medalha em 6º lugar, tinham uma boa vantagem e garantiram o ouro. Disputada na Baía de Enoshima, a regata final foi vencida pela dupla argentina Santiago Raul Lange e Cecilia Carranza Saroli. Os brasileiros Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino fecharam na 10º colocação, mesma posição que ficaram na classificação geral na vela.

Na classificação final, os italianos Ruggero Tita e Caterina Banti garantiram a medalha de ouro na vela com 35 pontos perdidos, os britânicos John Gimson e Anna Burnet, a prata com 45 pontos, e os alemães Paul Kohlhoff e Alica Stuhlemmer, com o bronze com 63 pontos desperdiçados.

Já na 49erFX vencida pelas brasileiras, Martine e Kahena tiveram uma largada excelente e souberam administrar com tranquilidade a briga com as rivais para conquistar, também na madrugada desta terça-feira na baía de Enoshima, a medalha de ouro. Na última regata, elas ficaram em terceiro lugar, mas à frente das adversárias diretas pelo título, as holandesas Annemiek Bekkering e Anette Duetz, e as alemãs Tina Lutz e Susann Beucke. É a 19ª medalha da vela brasileira em Olimpíadas.

É o bicampeonato olímpico da dupla que chegou a Tóquio como favorita e mantem uma tradição familiar na vela. Martine Grael é filha do também bicampeão olímpico Torbel Grael e Kahena Kunze é filha de Claudio Kunze, campeão mundial juvenil nos anos 1980. A família Grael, inclusive, conquistou a nona medalha olímpica somando as cinco de Torben e outras duas de Lars.

O ouro foi conquistado com um total de 76 pontos perdidos. A medalha de prata ficou com as alemãs Tina Lutz e Sussan Beucke, com 83, e o bronze foi para as holandesas Annemiek Bekkering e Anette Duetz, com 88.

Outro destaque do Brasil no 11ª dias dos Jogos de Tóquio ficou por conta do corredor Alison dos Santos nos 400m com barreira. O paulista de 21 anos conseguiu um resultado histórico. Com a marca de 46s72, novo recorde sul-americano, ele levou a medalha de bronze. O ouro ficou om o norueguês Karsten Warholm, com novo recorde mundial (45s94). A prata acabou com o norte-americano Rai Benjamin (46s17).

Foi a primeira medalha brasileira no atletismo nas Olimpíadas de Tóquio e a 18ª da modalidade em todos os tempos – a primeira veio há 69 anos, com o ouro do lendário Adhemar Ferreira da Silva no salto triplo em Helsinque 1952.

Embora Abner Teixeira tenha perdido para o cubano Julio La Cruz na semifinal, o brasileiro faturou a medalha de bronze na categoria peso pesado do boxe, já que não há disputa de terceiro lugar na modalidade. Teixeira conquistou o quarto bronze do boxe brasileiro na história das Olimpíadas, mas o número pode aumentar em breve, pois Hebert Conceição e Bia Ferreira avançaram às semifinais em suas categorias.

Com as conquistas desta segunda-feira, a Itália chega a 29 medalhas e na 12ª posição no quadro geral, sendo cinco de ouro, nove de prata e quinze de bronze. Já o Brasil, em 18° no ranking, possui 13 medalhas totais, sendo três de ouro, três de prata e sete de bronze.

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 8863
            [name] => Jogos Olímpicos de Tóquio
            [slug] => jogos-olimpicos-de-toquio
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 8863
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 27
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9242
            [name] => Olimpíadas de Tóquio
            [slug] => olimpiadas-de-toquio
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9242
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 29
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9354
            [name] => Vela
            [slug] => vela
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9354
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Grupo de partidos e associações da Itália iniciaram campanha para convocar um plebiscito sobre a descriminalização do cultivo e do uso da maconha. Você é a favor da liberação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 20h16
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.