BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Itália condena ‘hediondo assassinato’ de presidente do Haiti

08 de julho de 2021 - Por Comunità Italiana
Itália condena ‘hediondo assassinato’ de presidente do Haiti

A Itália condenou nesta quinta-feira (8) o “hediondo assassinato” do presidente do Haiti, Jovenel Moise, dentro de sua própria casa. O mandatário foi morto na madrugada da última quarta-feira (7), enquanto sua esposa, a primeira-dama Martine Moise, ficou gravemente ferida e foi levada para um hospital em Miami.   

“A Itália, tendo recebido com consternação a notícia do hediondo assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moise, condena firmemente o ataque ao coração das instituições haitianas, expressa sinceras condolências à família do presidente e ao povo haitiano e deseja que os culpados deste crime sejam levados à justiça o mais rápido possível”, diz um comunicado do Ministério das Relações Exteriores italiano.   

“Diante de um evento tão dramático, a Itália faz um apelo a todos os atores e as forças políticas haitianas para que se preserve os delicados equilíbrios políticos, se evite tensões e se garanta a estabilidade institucional do país e a segurança da população”, acrescenta a nota.   

Roma também pede à comunidade internacional que apoie “todos os esforços nesse sentido, inclusive para garantir as eleições, cuja realização é indispensável para iniciar um percurso democrático e compartilhado, centrado no diálogo nacional entre todas as forças políticas e no reforço das instituições haitianas”. 

Papa Francisco envia condolências aos caribenhos

O papa Francisco, que também condenou nesta quinta o assassinato de Moise, e enviou “condolências” ao povo do país caribenho.   

O líder da Igreja Católica se manifestou por meio de um telegrama enviado à Nunciatura Apostólica no Haiti pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin.   

“Ao ter notícia do atroz assassinato do qual foi vítima o Excelentíssimo Sr. Jovenel Moise, presidente do Haiti, Sua Santidade Papa Francisco transmite suas condolências ao povo haitiano e a sua esposa, também gravemente ferida, cuja vida encomenda a Deus”, diz o telegrama.   

Além disso, o pontífice “expressa sua tristeza e condena todas as formas de violência como meio de resolver crises e conflitos”. “Deseja para o querido povo haitiano um porvir de concórdia fraterna, solidariedade e prosperidade. Em sinal de consolo, invoca a abundância das bênçãos divinas sobre o Haiti e todos os seus habitantes”, conclui a mensagem.   

Assassinato

Moise governava o Haiti desde fevereiro de 2017 e foi assassinado por um comando armado dentro de sua residência, em Pétion-Ville, nos arredores da capital Porto Príncipe, na madrugada da última quarta-feira (7).   

Sua esposa, a primeira-dama Martine Moise, ficou gravemente ferida e foi transferida de avião para um hospital em Miami. No fim da noite, a polícia haitiana anunciou a prisão de dois “mercenários” envolvidos no ataque e a morte de outros quatro.   

No entanto, ainda não há informações sobre suas identidades.   

Logo após o falecimento de Moise, o premiê Claude Joseph disse que o comando era formado por estrangeiros que falavam “inglês e espanhol”. Além disso, Joseph se autoproclamou presidente interino, embora Moise já tivesse anunciado sua substituição no cargo de primeiro-ministro por Ariel Henry.   

“Não quero jogar gasolina na fogueira e aumentar um incêndio já grave, mas minha nomeação foi publicada no Diário Oficial e eu já estava formando o governo quando atacaram a residência presidencial”, disse Henry ao jornal Le Nouvelliste.   

“O primeiro-ministro sou eu, enquanto Joseph era um premiê demissionário. Na minha visão, ele não é mais primeiro-ministro. Ou então temos dois primeiros-ministros neste país?”, acrescentou.   

Apesar disso, Henry ressaltou que existe uma “oportunidade de diálogo” para permitir a realização de eleições gerais – ele havia sido nomeado por Moise justamente para organizar o próximo pleito no Haiti.   

Dinâmica

Ainda de acordo com o jornal Le Nouvelliste, Moise foi atingido por pelo menos 12 tiros, a maioria deles no peito e no abdômen.   

“O escritório e o quarto do presidente foram saqueados”, contou ao diário o juiz Carl Henry Destin, um dos primeiros a chegar ao local do crime.   

Durante o ataque, a filha de Moise, Jomarlie, conseguiu se esconder, enquanto dois funcionários foram imobilizados, mas não tiveram ferimentos. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 614
            [name] => Assassinato
            [slug] => assassinato
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 614
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 16
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9152
            [name] => Haiti
            [slug] => haiti
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9152
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 3
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9150
            [name] => Jovenel Moise
            [slug] => jovenel-moise
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9150
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9151
            [name] => Martine Moise
            [slug] => martine-moise
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9151
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Grupo de partidos e associações da Itália iniciaram campanha para convocar um plebiscito sobre a descriminalização do cultivo e do uso da maconha. Você é a favor da liberação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 21h37
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.