BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Índices futuros dos EUA em alta com balanços, IPCA-15 e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

26 de outubro de 2021 - Por Comunità Italiana
Índices futuros dos EUA em alta com balanços, IPCA-15 e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

A sessão é de alta para os índices futuros dos Estados Unidos, com destaque para o Nasdaq, atingindo novos recordes com a temporada de resultados do terceiro trimestre. Os papéis do Facebook subiram no after market depois da divulgação dos resultados, mesmo com a receita abaixo da projeção.

No noticiário nacional, esta terça-feira marca o primeiro dia de Copom, com as projeções de alta de 1,5 ponto percentual na Selic ganhando força, para 7,75% ao ano, na próxima quarta. Antes disso, nesta terça, o IBGE divulgará o IPCA-15 de outubro.

Já no noticiário corporativo, além da temporada de resultados, está a Petrobras, em meio à notícia sobre os estudos do governo de um projeto de lei para privatizar a companhia. A companhia comunicou na segunda que indagou o governo federal, seu acionista controlador, por meio do Ministério da Economia (ME), sobre a existência ou não de estudos sobre possível venda de ações da companhia ou de qualquer outro fato relevante que deva ser divulgado ao mercado.

Confira mais destaques:

1. Bolsas mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros americanos têm leves altas nesta terça-feira (26).

Investidores aguardam pela divulgação de resultados do setor de tecnologia. Na segunda, no after market, os papéis do Facebook avançaram mais de 1% depois que a companhia superou as expectativas de rendimentos de analistas, mas ficou abaixo das expectativas de receita e número de usuários mensais ativos.

O Dow e o S&P fecharam na segunda em patamares recordes. Este último foi impulsionado por uma alta de 12% nos papéis da Tesla, que atingiu pela primeira vez a marca de US$ 1 trilhão de capitalização. O Nasdaq teve os melhores resultados, com alta de 0,9%. Assim, o índice fica 1,1% distante de seu patamar recorde.

Entre as empresas que divulgam resultados nesta terça estão Alphabet, Microsoft, 3M, General Electric, UPS e Visa. No fechamento do mercado na segunda, 84% das 117 no S&P haviam divulgado rendimentos que superaram as expectativas, segundo informações da Refinitiv.

Ásia

As bolsas asiáticas tiveram resultados variados entre si na terça. O PIB da Coreia do Sul cresceu 0,3% em uma base de ajuste sazonal no terceiro trimestre de 2021 em comparação com o trimestre imediatamente anterior, abaixo da expectativa mediana de crescimento de 0,6% apontada por uma pesquisa da agência internacional de notícias Reuters.

Em Hong Kong, os papéis ligados ao setor de propriedade têm quedas, em meio a temores de que Pequim pode taxar proprietários.

Europa

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, avança 0,6%, com destaque positivo do setor de viagem e lazer e negativo do setor de petróleo e gás.

Os preços do petróleo têm quedas, e os do minério de ferro avançam.

Veja os principais indicadores às 7h30 (horário de Brasília):

Estados Unidos

Dow Jones Futuro (EUA), +0,32%
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,42%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,65%

Europa

*FTSE 100 (Reino Unido), +0,68%
*Dax (Alemanha), +0,97%
*CAC 40 (França), +0,58%
*FTSE MIB (Itália), +0,53%

Ásia

*Nikkei (Japão), +1,77% (fechado)
*Shanghai SE (China), -0,34% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), -0,36% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +0,94% (fechado)

Commodities e Bitcoin

*Petróleo WTI, -0,37%, a US$ 83,48 o barril
*Petróleo Brent, -0,28%, a US$ 85,74 o barril
*Bitcoin, +0,01% a US$ 62.737,49
*Sobre o minério de ferro: **O minério negociado na bolsa de Dalian teve alta de 3,03%, a 714,5 iuanes, o equivalente a US$ 111,95.

2. Agenda

Brasil

9h: Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) relativo a outubro, com consenso Refinitiv de alta de 0,97% frente setembro e de alta de 10,09% na base anual
10h: Caged de setembro, com projeção Refinitiv de criação de 367.409 vagas
15h30: Receita divulga os dados de arrecadação de setembro
– Primeiro dia da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom)
– Dívida pública de setembro

Estados Unidos

10h: Índice de preços de imóveis relativo a agosto
11h: Confiança do consumidor relativa a outubro
11h: Vendas de casas novas relativas a setembro
17h30: Instituto Americano do Petróleo (API na sigla em inglês) divulga estoques semanais de petróleo bruto

China

22h30: Lucro industrial relativo a setembro

3. Covid, desinformação e CPI

Na segunda (25), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 338, queda de 8% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 202 mortes.

As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 11.921, o que representa queda de 7% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 7.573 casos.

Chegou a 153.329.416 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 71,88% da população.

A segunda dose ou a vacina de dose única foi aplicada em 111.041.827 pessoas, ou 52,05% da população. A dose de reforço foi aplicada em 6.631.723 pessoas.

O Facebook anunciou no domingo ter removido das suas plataformas um vídeo em que o presidente fez uma falsa ligação em sua live das quintas-feiras de que vacinas contra Covid poderiam estar ligadas ao desenvolvimento da Aids.

Na segunda, a conta do presidente no YouTube foi suspensa e ele foi proibido de publicar novos vídeos por uma semana. A plataforma avaliou que ele violou suas diretrizes ao propagar “desinformação médica” sobre a Covid.

O vice-presidente da CPI da Covid do Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou na segunda-feira que o colegiado vai pedir o banimento do presidente Jair Bolsonaro das redes sociais, após chamá-lo de “delinquente contumaz”, citando declarações do chefe do Executivo que associou falsamente vacina contra Covid-19 com a Aids.

“Temos um delinquente contumaz na Presidência da República! Informo que incluiremos, no relatório da CPI, a fala mentirosa e absurda de Bolsonaro associando a vacina contra a Covid-19 à Aids”, disse Randolfe em postagem no Twitter.

“Além disso, encaminharemos ofício ao Ministro Alexandre de Moraes, pedindo que Bolsonaro seja investigado por esse absurdo no âmbito do inquérito das fake news e recomendaremos às plataformas de redes sociais a suspensão e/ou o banimento do presidente”, emendou.

Procurada, a Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência não respondeu de imediato ao pedido de comentário.
Na segunda, o presidente continuou falando sobre esse falso vínculo, em resposta a pessoas na rede social e em uma entrevista.

Na quinta-feira, em sua live, segurando um jornal que não identificou, Bolsonaro mencionou um suposto estudo no Reino Unido, mas também sem dar detalhes.

Depois, passou a recorrer a uma reportagem da revista Exame. Ele foi desmentido pela publicação.

“Agora, dois dias antes da minha live, ou melhor, na segunda-feira, a revista Exame fez uma matéria sobre vacina e Aids. Eu repeti essa matéria na minha live e dois dias depois a revista Exame fez um fake news. Foi a própria Exame que falou da relação de HIV com vacina, eu apenas falei sobre a matéria. A gente vive com isso o tempo todo”, disse na entrevista de segunda.

Entre outros erros, a reportagem da Exame citada é de 2020. No título da matéria há um ponto de interrogação indicando um questionamento e não uma conclusão, algo que foi omitido na postagem do presidente. Nenhuma das vacinas autorizadas no Brasil usam a tecnologia descrita no artigo em questão.

Desde a publicação do artigo não foram encontradas evidências de que de fato possa haver qualquer relação entre a vacina que usa tal tecnologia e uma suposta aceleração do desenvolvimento da Aids em que já era contaminado.

A CPI deve votar nesta terça-feira o relatório final apresentado pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL), que tem Bolsonaro como o principal acusado. Renan sugeriu o indiciamento do presidente por 10 crimes.

Segundo reportagem do portal UOL, a pedido de colegas, o relator da CPI, senador Calheiros deverá incluir mais dez nomes na lista de sugestões e indiciamentos do documento final. Dessa forma, o documento a ser votado na quarta deverá encomendar ao menos 78 indiciamentos. Destes, 76 serão de pessoas e outros dois de empresas.

4. Precatórios, combustíveis e meio ambiente

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), defendeu na segunda-feira a aprovação da PEC dos Precatórios como forma de viabilizar a criação do Auxílio Brasil e criticou o Senado por não ter votado ainda a reforma do Imposto de Renda, o que levará, em sua avaliação, a se adotar um programa social de forma provisória.

“A expectativa é que a Casa tem que dar um jeito nessa situação, nós temos que discutir a fundo, se precisar alterar no plenário, se precisar modificar alguns pontos, nós alteraremos, mas é imperativo que se aprove a PEC para resolver o problema dos precatórios inicialmente e depois a criação de um programa provisório haja vista que o Senado não se debruçou até hoje sobre o imposto de renda”, disse.

“Eu preferia que o Senado tivesse votado o imposto de renda, que nós tivéssemos feito hoje um programa permanente dentro do teto”, criticou Lira.

A Câmara deve votar, nesta terça-feira em plenário, a PEC dos Precatórios, proposta que abre espaço fiscal para elevar para R$ 400 por mês os recursos a serem pagos pelo Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família.

Ainda em destaque, no Senado Federal – que tem sessões marcadas entre terça e quinta-feira, sempre às 16h – as atenções se voltam à PEC nº 29/2020, que torna a “renda básica” um direito social, fora do teto de gastos, destaca a XP.

A proposta, cujo primeiro signatário é o senador Eduardo Braga (MDB-AM), possui conteúdo declaratório, introduzindo na Constituição dispositivo que prevê, a todo brasileiro em situação de vulnerabilidade de renda, o direito a uma “renda básica”, garantida pelo poder público, com normas e requisitos de acesso determinados em lei.

Combustíveis

Lira voltou a apontar o ICMS cobrado dos combustíveis como um dos responsáveis pelo alto preço do insumo e chamou o tributo de “patinho feio da história”, no dia em que a Petrobras anunciou mais um reajuste do preço do diesel e da gasolina nas refinarias.

“O tema combustível no Brasil como no mundo ele vem sofrendo grande pressão, a pandemia machucou muito a produção, a alta dos preços do petróleo, o dólar no Brasil, vem pressionando muito e nós tocamos num assunto que parece muitas vezes que é transversal, mas, não, ele é focal: a discussão do trato do ICMS sobre os combustíveis”, disse.

“E aqui não adianta nós falarmos que é o ICMS que aumenta o combustível. Não é ele que ‘starta’, e sim o preço do barril do petróleo na política da Petrobras (PETR3) mais o dólar. Mas ele é tio, o primo, o patinho feio da história”, emendou ele, durante fala na Conferência Internacional da Datagro sobre Açúcar e Etanol, em São Paulo (SP).

Há duas semanas, a Câmara aprovou um projeto que torna fixo o ICMS incidente sobre os combustíveis. A mudança é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro e contou com forte articulação de Arthur Lira para avançar entre os deputados após modificações à proposta enviada pelo Executivo.

Entretanto, desde então, a matéria não tem tido sinais claros de que vai avançar rapidamente no Senado em meio a reclamações de governadores. Eles alegam que vão perder R$ 24 bilhões em arrecadação com a mudança da tributação do ICMS.

Na manhã de segunda, a Petrobras anunciou que elevará o preço médio do diesel nas refinarias em R$ 0,28, a R$ 3,34 por litro, e o da gasolina em R$ 0,21, a R$ 3,19 por litro, a partir de terça-feira.

Uma paralisação dos caminhoneiros em 1 de novembro é encarada como inevitável diante da alta do preço dos combustíveis e de frustração da categoria após dois anos de reuniões infrutíferas com o governo, afirmou o deputado Nereu Crispim (PSL-RS), presidente a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Caminhoneiro Autônomo e Celetista em entrevista à agência internacional de notícias Reuters.

O deputado, que além de presidir o grupo parlamentar com mais de 200 deputados e 20 senadores, também é uma das lideranças da categoria nas negociações com o governo federal e afirma: o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, principal integrante do Executivo a conversar com os caminhoneiros, já não é considerado mais um bom interlocutor.

“É inevitável (a paralisação). Eu, como parlamentar e como presidente da frente, não é que eu não apoie, viu, porque eu sei os problemas que advêm de uma paralisação. Mas também a gente não pode furtar o direito, garantido na Constituição, de eles reivindicarem melhores condições de trabalho, porque realmente está muito difícil”, disse o deputado.

Crispim relatou que a categoria unificou, em uma reunião ocorrida em 18 de setembro que contou com aproximadamente 60 lideranças de 22 Estados, a pauta a ser levada em novas conversas com o governo, que incluem a discussão do piso mínimo de frete, a aposentadoria especial, e unificação de documentos fiscais, além da discussão de temas como o Preço de Paridade de Importação (PPI).

De acordo com o parlamentar, “o diesel começou a aumentar demais e não teve jeito, a categoria falou ‘olha, nós vamos entrar em estado de greve‘”.

Programa ambiental do governo

A pouco mais de uma semana de Conferência do Clima da ONU, o governo federal lançou na segunda-feira o Programa Nacional de Crescimento Verde (PNCV), que, segundo o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, irá impulsionar a geração de uma economia verde a partir da ação integrada de 10 ministérios.

Segundo o ministro, a agenda verde deixará de ser uma exclusividade de sua pasta e permitirá levar à reunião de cúpula do clima um “Brasil real”, “empreendedor” e que realmente executa “atividade verde”.

A política ambiental do Brasil tem sido alvo de críticas domésticas e internacionais.

Informações fornecidas pelo Ministério do Meio Ambiente apontam que o programa lançado nesta segunda deverá contribuir “para consolidar o Brasil como a maior potência verde do mundo, dadas suas características naturais e econômicas”.

A pasta também explica que será criado um comitê interministerial sobre mudança do clima, de forma a integrar o planejamento e a execução de ações e recursos, “reforçando que este passa a ser o eixo mais importante da agenda econômica do governo federal”.

Leite explicou que o programa terá como objetivos a redução de emissões de carbono, a conservação de florestas e uso racional de recursos naturais, aliadas à geração de empregos verdes, em que produtores receberão por serviços ambientais.

Reforma do IR

O relator da Reforma do IR no Senado, Angelo Coronel, disse ao Estadão que pretende separar a correção da tabela do IR para votá-la ainda neste ano. Com isso, nova tabela entraria em vigor em janeiro de 2022 e possivelmente aumentaria a faixa de isenção de R$ 1,9 mil para R$ 3 mil (acima dos R$ 2,5 mil aprovados na Câmara), além de promover a correção nas demais faixas. A perda estimada de arrecadação seria de R$ 15 bilhões, ainda sem fonte de compensação definida.

5. Radar corporativo

Petrobras (PETR3;PETR4)

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) subiram forte ontem (25), após notícia da CNN Brasil sobre avanço em estudos sobre desestatização da companhia, depois confirmada por líder do governo no Senado.

À noite, após o fechamento do mercado, a Petrobras informou em comunicado que “indagou o seu acionista controlador, por meio do Ministério da Economia (ME), sobre a existência ou não de tais estudos ou de qualquer outro fato relevante que deva ser divulgado ao mercado sobre o tema, nos termos da Resolução CVM 44/2021.”

“A Petrobras informará ao mercado sobre eventuais fatos relevantes que venham a ser indicados por seu acionista controlador”, acrescentou.

Segundo a CNN, o plano que está em análise é de elaboração de um projeto de lei que permita à União começar a se desfazer das ações da companhia de forma a perder o controle. O governo federal tem o controle por meio de 50,5% das ações ordinárias (com direito a voto).

O governo seguiria com a chamada “golden share”, permitindo vetar determinadas operações da petroleira e ainda apontar o presidente da empresa.

A publicação aponta que a equipe econômica defende que a Petrobras passe para o Novo Mercado, acabando com a diferença entre ações ON e PN.

Além disso, a estatal informou que elevará o preço médio do diesel nas refinarias em 9,15% e o da gasolina em 7,05%, a partir de terça-feira, refletindo parte da elevação do barril do petróleo no mercado internacional e da taxa de câmbio, afirmou a companhia em comunicado à imprensa nesta segunda-feira.

Com os ajustes, o diesel –combustível mais comercializado do país– passará a ser vendido às distribuidoras a R$ 3,34 por litro, acumulando uma alta de 65% neste ano até o momento, segundo cálculos da Reuters a partir de dados da companhia.

Já a gasolina passará a ser comercializada a R$ 3,19 por litro, acumulando avanço de 73% no ano.

Tim (TIMS3)

A TIM (TIMS3) registrou um lucro líquido normalizado de R$ 474 milhões, alta de 21,4%. A empresa informou ainda um lucro, considerando itens normalizados, de R$ 993 milhões, representando alta de 154,5%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 2,167 bilhões, alta de 4,5%, com margem Ebitda de 48% (+0,8 p.p.)

A receita líquida somou R$ 4,512 bilhões, expansão de 2,8%.

Ecorodovias (ECOR3)

Ecorodovias (ECOR3) publicou o seu balanço do terceiro trimestre de 2021, apresentando lucro líquido de R$ 147,7 milhões, um aumento 100,7% em relação ao lucro de R$ 71,6 milhões no mesmo período de 2020.

O resultado fez acelerar também o acumulado do ano, com a empresa tendo R$ 359,1 milhões de lucro líquido, 73,7% a mais do que os R$ 206,8 milhões dos primeiros 9 meses de 2020.

Da mesma forma, o Ebitda ajustado no 3º trimestre injetou 20,6% a mais em relação ao mesmo intervalo do ano passado: R$ 636,4 milhões contra R$ 527,7 milhões.

O Ebitda ajustado acumulado nos 9 meses é de R$ 1,782 bilhão neste ano, contra R$ 1,488 bilhão, em 2020.

A empresa salienta que o impulso se deu “devido ao início da cobrança de pedágio pela Ecovias do Cerrado, crescimento do tráfego de veículos em função da flexibilização das medidas de isolamento social no combate à Covid-19 e avanço da vacinação, reajustes das tarifas de pedágio, crescimento das operações do Ecoporto e desempenho das holdings”.

A receita líquida ajustada ficou em R$ 923 milhões, uma alta de 19,7% na comparação com os R$ 771,2 milhões do mesmo do ano passado.

EDP (ENBR3)

A EDP (ENBR3) lucrou R$ 510 milhões no balanço do 3º trimestre, um aumento de 70,3%. Em termos ajustados, o lucro somou R$ 266,1 milhões, expansão de 20,7%.

O Ebitda somou R$ 1,124 bilhão, uma alta de 60,7%, enquanto em termos ajustados somou R$ 753,895 milhões, variação foi positiva de 30,1%.

A EDP anunciou também o cancelamento de ações mantidas na tesouraria e o lançamento do novo programa de recompra de ações ordinárias.

Com relação ao cancelamento de ações, a EDP Brasil relata que cancelou mais de 25,6 milhões de ações ordinárias mantidas na tesouraria.

O programa estima uma recompra de até 23,5 milhões de ações em um prazo de até 18 meses.

Além disso, a EDP Brasil (ENBR3) espera fechar a venda de 3 hidrelétricas ainda este ano, segundo o presidente da empresa, João Marques da Cruz.

Neoenergia (NEOE3)

A NeoEnergia (NEOE3) registrou lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 1,281 bilhão no balanço do terceiro trimestre, resultado 57% superior ao reportado no mesmo intervalo do ano passado. Já o lucro consolidado somou R$ 1,321 bilhões, aumento de 56,7%.

No acumulado do ano, a empresa apresentou R$ 3,290 bilhões de lucro líquido atribuído aos controladores, enquanto nos primeiros nove meses de 2020 somou R$ 1,876 bilhão (+81%).

Enquanto isso, o Ebitda ficou em R$ 2,861 bilhões no período, aumento de 62%.

Segundo a empresa, o resultado Ebitda é “fruto da retomada do mercado, manutenção da eficiência e disciplina de custos, os bons patamares de arrecadação, bem como o avanço na construção dos projetos de transmissão”.

A receita operacional líquida ficou em R$ 11,620 bilhões, alta de 49%. Em nove meses, a receita somou R$ 29,732 bilhões, 41% a mais. A companhia destacou que a energia injetada foi de 18.893 GWh no terceiro trimestre, alta de 3,6% na comparação anual.

Rodobens (RDNI3)

A Rodobens (RDNI3) reportou lucro líquido de R$ 137,2 milhões no 3T21, elevação de 42,3% em relação ao mesmo período de 2020.

O Ebitda teve aumento de 43,3% no terceiro trimestre de 2021, totalizando R$ 214,6 milhões.

Pacaembu ([ativo=PCBU3])

A Pacaembu (PCBU3) reportou sua prévia dos resultados operacionais do 3º trimestre de 2021 (3T21).

As vendas da construtora alcançaram 989 unidades com VGV de R$ 127,9 milhões no 3T21.

Nos nove primeiros meses de 2021,as vendas totalizaram 3.068 unidades com VGV de R$ 383,0 milhões.

A companhia registrou um aumento nos lançamentos em VGV de 83,7% em relação ao 2º trimestre e de 15,2% nos nove primeiros meses de 2021 em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O Landbank, banco de terrenos para construções futuras, atingiu VGV estimado de R$ 10 bilhões, 6,5% superior ao 2º trimestre de 2021 e 49,8% maior que o 3º trimestre do ano passado.

Cemig (CMIG4)

A Cemig (CMIG4) e suas subsidiárias tiveram ratings elevados pela Fitch, passando de “BB-” para “BB” na escala global, e de “AA-” para “AA+”, um aumento de dois níveis na escala nacional brasileira.

Segundo a agência, a elevação reflete a redução da alavancagem do grupo Cemig, fortalecimento da liquidez e melhor desempenho operacional do negócio de distribuição.

Positivo (POSI3)

A Positivo Tecnologia anunciou que se aliou à fabricante chinesa de celulares Transsion Holdings para lançar no Brasil smartphones da marca Infinix.

O Note 10 PRO apresenta dois anos de garantia, possui tela de 6,95 polegadas, 8 gigas de memória RAM, armazenamento de 256 gigabytes, quatro câmeras, autonomia suficiente para 142 horas de reprodução de música, 58 horas de ligação e tem autonomia de 11 horas para jogos —um chamariz para o público gamer.

Com o lançamento, a Positivo Tecnologia entra no mercado de celulares com preços intermediários em que já atuam concorrentes como Samsung, Motorola e Xiaomi.

Segundo a Positivo Tecnologia, o novo celular já pode ser encontrado nas principais varejistas do país.

“A aliança com a Transsion nos permite reforçar a estratégia de avançar ainda mais nossos negócios principais, ampliar o importante portfólio de celulares e atuar competitivamente na faixa intermediária e premium de preços no oportuno mercado de smartphones no Brasil”, disse, por meio de comunicado, Hélio Rotenberg, presidente da Positivo Tecnologia.

A negociação dá o direito à Positivo Tecnologia de fabricar, comercializar e prestar assistência técnica especializada em produtos Infinix no país de forma exclusiva. A linha de produção do novo celular, montada em Manaus (AM), receberá aporte de R$ 50 milhões nos próximos três anos, prevê a Positivo Tecnologia.

Com a Infinix, a ideia é colocar no mercado nacional ao menos oito modelos —todos na categoria intermediária. O primeiro lançamento da marca ainda não possui tecnologia 5G.

3R Petroleum (RRRP3)

O Conselho de Administração da 3R Petroleum (RRRP3) aprovou nova oferta de ações. De acordo com a companhia, a oferta pública primária terá 36,5 milhões de novas ações e até 29,2 milhões de eventuais ações adicionais.

Já na tranche secundária, serão distribuídas até R$ 7,3 milhões de ações. Os acionistas vendedores serão Esmeralda FIP, FIA Esmeralda e 3R FIP.

Com base no valor de fechamento das ações ordinárias na sexta-feira (22) na B3, de R$ 33,95, o valor da oferta primária seria de R$ 1,23 bilhão, e considerando-se o lote adicional, R$ 2,47 bilhões.

Os coordenadores da oferta são Itaú BBA, BTG Pactual, XP, Safra, UBS, ABC Brasil e Genial. (InfoMoney)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1781
            [name] => Bolsa de valores
            [slug] => bolsa-de-valores
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1781
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 230
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 7936
            [name] => Bolsas Mundiais
            [slug] => bolsas-mundiais
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 7936
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 214
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9517
            [name] => Mercado Financeiro
            [slug] => mercado-financeiro
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9517
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 54
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Estamos na Semana da Cozinha Italiana no Mundo. Você escolhe marcas italianas quando vai ao mercado para o preparo das refeições?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 07h37
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.