Os principais índices acionários europeus recuaram na terça-feira (2) sem conseguir se beneficiar de um humor mais positivo em Wall Street, uma vez que a retórica contrária ao euro de um parlamentar italiano assustou os investidores também preocupados com o futuro das negociações britânicas para deixar a União Europeia.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,57 por cento, a 1.498 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,52 por cento, a 382 pontos.

Os rendimentos dos títulos de 10 anos da Itália saltaram para máximas de quatro anos e meio após um parlamentar italiano ter dito que a maioria dos problemas do país seria resolvida sem o euro, antes de declarações tranquilizadoras do governo levarem calma ao mercado.

Os bancos italianos, cuja grande carteira de títulos do governo os deixa sensíveis a estresse político, chegaram a cair 4 por cento, mas reduziram as perdas e fecharam com queda de 1,2 por cento.

No geral, os bancos da zona do euro também foram pressionados mas terminaram o dia com queda de apenas 0,6 por cento.

“Esperamos meses de escrutínio do orçamento por instituições italianas, Comissão Europeia e agências de rating”, disse Matteo Ramenghi, CIO do UBS Global Wealth Management.

“Os investidores devem manter uma postura cautelosa até que surja mais visibilidade sobre a política fiscal”, completou.

Mas a Itália não é a única preocupação que os investidores tiveram que enfrentar.

“As pessoas também estão olhando o Brexit“, disse o diretor do ABR Harry Scheper, destacando os temores sobre as consequências para a economia do continente de um Brexit sem acordo.

(Reuters)