Dezenas de incêndios florestais têm causado alarme na Itália, principalmente ao sul do País

A situação que mais preocupa é a em Messina, 70 bombeiros trabalham sem cessar, com 15 carros, na tentativa de conter o fogo. Além da devastação ambiental, algumas estradas tiveram que ser fechadas, mas a situação já está se estabilizando aos poucos.

No final da noite de segunda feira (10) foram registrados 18 pedidos de helicópteros para auxiliar no combate aos incêndios. No total, há 4 helicópteros do Copo de Bombeiros e 16 e ‘canadair’ e três helicópteros do Ministério da Defesa trabalhando para apagar as chamas. O fogo também atingiu um dos pontos turísticos da Itália, o Monte Vesúvio, autoridades acreditam que foi proposital.

A situação preocupa a prefeita de Roma, Virginia Raggi, pois além dos crimes, o clima quente colabora para a propagação de incêndio. Estimativas resultam que o mês de julho está entre as temperaturas mais quentes da Itália, desde 1880.