BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Greve geral paralisa Itália e gera caos no transporte

25 de outubro de 2019 - Por Comunità Italiana
Greve geral paralisa Itália e gera caos no transporte

Itália enfrente greve geral nos sistemas de transporte, convocada por sindicados de base

A paralisação desta sexta-feira (25), apoiada pelas entidades CUB (Confederação Unitária de Base) e SGB (Sindicato Geral de Base), envolve as empresas públicas e privada de transporte na Itália, de trem, ônibus, metrô, bondes, navios, rodovias e aeroportos.   

Funcionários da companhia aérea Alitalia e da Ferrovie dello Stato aderiram à greve. De acordo com fontes locais, a Alitalia cancelou 240 voos nacionais e internacionais. Apenas os voos previstos entre 7h e 10 locais, e 18h às 21h foram confirmados.   

Devido à greve, muitos italianos decidiram se locomover de carro nesta sexta-feira provocando tráfego intenso e filas enormes pelas capitais.   

A capital do país, Roma, é onde o clima de tensão é mais elevado, pois a paralisação deve durar 24 horas e envolve outras entidades e temas sensíveis ao governo, como a gestão do lixo municipal.

Roma está com a linha C do metrô fechada, e com a linha A operando com restrições. Linhas de ônibus também foram afetadas, com cancelamentos e reduções de veículos.

“Uma minoria de sindicalistas tenta fazer três milhões de habitantes como reféns: trabalhadores, mães e pais que diariamente acompanham os filhos na escola. A maioria da população está cansada das greves injustificadas”, criticou, em uma postagem no Twitter, a prefeita romana Virginia Raggi, do partido Movimento 5 Estrelas (M5S).

Por sua vez, o líder da legenda nacionalista Liga Norte, Matteo Salvini, que rompeu em agosto sua aliança com o M5S no governo italiano, demonstrou apoio à paralisação.

“A maioria dos cidadãos está cansada de uma prefeita incapaz de resolver qualquer problema”, atacou.

Várias cidades da Itália enfrentam problemas no transporte devido à greve, como Turim, Bolonha e Florença. Em Bari, no sul do país, cerca de 35 voos foram cancelados e há atrasos nos trens regionais.

Na capital da Campânia, Nápoles, três linhas de ônibus não estão operando hoje, assim como a linha 1 do metrô e o funicular. Os sindicatos de base exigem aumento de salário, redução de funções durante o expediente, o fim da reforma trabalhista chamada de Jobs Act” e da “Lei Fornero”, que altera a previdência no país. (Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.