BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Governo da Itália pretende administrar 200 mil doses de vacinas contra Covid por dia

22 de março de 2021 - Por Comunità Italiana
Governo da Itália pretende administrar 200 mil doses de vacinas contra Covid por dia

Com cálculo feito com base na disponibilidade das doses atuais de vacina anti-Covid disponíveis na Itália e das que devem chegar nos próximos sete dias, o comissário para a pandemia do novo coronavírus no país, Francesco Figliuolo, informou, no domingo (21), que o governo pretende administrar pelo menos 200 mil por dia durante esta semana. A expectativa é de que as autoridades sanitárias consigam atingir a média de imunizantes aplicados na semana anterior ao veto do fármaco do laboratório da AstraZeneca.   

No domingo, a Itália recebeu a segunda remessa de doses da vacina anti-Covid desenvolvida pelo laboratório americano Moderna. Ao todo, chegaram no aeroporto militar de Pratica di Mare, em Roma, 333.600 ampolas. Após o desembarque do lote, o Ministério da Saúde da Itália realizou a subdivisão e autorizou a distribuição dos imunizantes para as regiões do país.

Este é o maior lote da Moderna entregue até agora na Itália. De acordo com as autoridades sanitárias, com essas doses, o número de aplicações em todo o país desde o início de março vai ultrapassar 3 milhões e 250 mil unidades.

Nos últimos sete dias, a quantidade de vacinas aplicadas caiu para uma média de 175 mil doses diárias. Segundo os dados, a capacidade de inoculações nos diversos centros de vacinação do país já seria cerca do dobro da quantidade de frascos disponíveis.   

“O grande trabalho destes dias já nos permite voltar a correr com as vacinas”, explica o ministro da Saúde, Roberto Speranza, em entrevista à imprensa.   

O político italiano ainda explicou que com o novo decreto econômico aprovado na sexta passada (19), o governo italiano conseguirá colocar em atuação “mais de 150 mil médicos de família, dentistas, pediatras e especialistas ambulatoriais”.   

Além disso, serão disponibilizadas 19 mil farmácias como postos de vacinação e até 270 mil enfermeiros para se envolverem na campanha que, assim que tiver mais doses, conseguirá acelerar as aplicações.   

Speranza ainda defendeu que, após o caso da AstraZeneca, não adianta escolher a vacina, pois são todas seguras e eficazes e, acima de tudo, capazes de proteger contra as formas graves da doença. 

Reiterando sobre a eficácia do imunizante da AstraZeneca, o presidente do Conselho Superior de Saúde da Itália (CSS), Franco Locatelli, afirmou no domingo que a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford é “segura”. Locatelli defendeu o uso do imunizante tendo em vista os números epidemiológicos do Reino Unido, onde 10 milhões de pessoas já receberam o fármaco e a mortalidade foi reduzida em 90%.

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, anunciou na última sexta-feira (19) que será vacinado com o imunizante da AstraZeneca, embora ainda não tenha agendado a data.

“Ainda não me inscrevi, mas vou ser vacinado com a AstraZeneca”, afirmou o ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE).

No sábado, o chefe da Defesa Civil da Itália, Fabrizio Curcio, e o comissário extraordinário para a pandemia de Covid-19, Francesco Figliuolo, foram vacinados contra o novo coronavírus em Cecchignola, em Roma, com a primeira dose do imunizante de Oxford. Ambos seguiram os protocolos sanitários e aguardaram na fila do drive-thru com outros cidadãos e militares.

Segundo a ministra para Assuntos Regionais, Mariastella Gelmini, este “é um gesto importante para dar a todos os italianos uma mensagem clara: o medo não vencerá, mas a ciência”.

Vacina Russa Sputnik V será testada na Itália

O governador do Lazio, Nicola Zingaretti, anunciou no sábado que, nos próximos dias, será assinado um acordo com o Instituto Spallanzani, maior referência em doenças infecciosas na Itália, para realizar testes clínicos da vacina russa Sputnik V contra variantes do novo coronavírus.

O imunizante, produzido pelo Instituto Gamaleya de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia, ainda não tem autorização da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para ser usado nos países do bloco, mas será testado para uma avaliação de sua eficácia contra as novas cepas, em boa parte, responsáveis pela deterioração da situação epidemiológica na Itália, conforme afirmado pelo ministro da Saúde, Roberto Speranza.

“Dentro de alguns dias será assinado um primeiro acordo com o Instituto Spallanzani para a experimentação científica da vacina Sputnik, obviamente aguardando a autorização formal da EMA para o estudo das variantes”, declarou o ex-secretário do Partido Democrático (PD) durante uma visita ao centro de vacinação da entidade.

“Continuo convencido de que a nacionalidade dos cientistas não conta tanto quanto sua segurança e eficácia. Coisas que apenas nossas agências reguladoras podem verificar. No entanto, espero que EMA seja tão rápida quanto nas demais vacinas que virão”, acrescentou o ministro.

Por fim, Speranza afirmou estar otimista para as próximas semanas, porque com o passar do tempo a situação vai melhorando gradativamente, mas é preciso ter todos os cuidados. (com dados da Ansa)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6438
            [name] => Coronavírus
            [slug] => coronavirus
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6438
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1512
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6564
            [name] => Covid-19
            [slug] => covid-19
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6564
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1392
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 8549
            [name] => Imunizante
            [slug] => imunizante
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 8549
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6602
            [name] => Pandemia
            [slug] => pandemia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6602
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1318
            [filter] => raw
        )

    [4] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 6745
            [name] => Roberto Speranza
            [slug] => roberto-speranza
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 6745
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 32
            [filter] => raw
        )

    [5] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 5143
            [name] => Vacina
            [slug] => vacina
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 5143
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 121
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Com a crise, a Alitalia fecha as portas no Brasil e teremos falta de voos entre o país e a Itália. Você acha que isso prejudica o turismo e as relações comerciais entre os países?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 23h10
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.