BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Itália debate mudança climática após mortes por tempestade

Itália debate mudança climática após mortes por tempestade

17 de setembro de 2022 - Por Comunità Italiana
Itália debate mudança climática após mortes por tempestade

Ao menos dez pessoas morreram e quatro são consideradas desaparecidas nas tempestades violentas que caíram na madrugada da última sexta-feira (16) no centro da Itália, destruindo casas e ruas, uma tragédia que abriu o debate sobre as medidas a serem tomadas contra a mudança climática.

A menos de uma semana das eleições legislativas, a tromba d’água que devastou várias cidades em poucas horas e que deixou mortos, desaparecidos e feridos, gerou um debate nacional pela ausência de alerta para o fenômeno inesperado.

“Caíram 400 mm de chuva em seis horas em uma área onde costuma cair 1.500 em um ano. Isso definitivamente está ligado à mudança climática e precisamos nos acostumar e nos adaptar. Este é o futuro, uma demonstração do futuro, precisamos construir a nossa resiliência”, explicou à agência italiana de notícias ‘Afp’ Paola Pina D’Astore, da sociedade italiana de geologia ambiental.

Entre os desaparecidos há um menino de seis anos que estava com sua mãe em um veículo. A mulher foi socorrida pelos bombeiros, mas a força da água levou o menino.

“O centro histórico de Cantiano não existe mais. A praça principal foi tomada pela força da lama que invadiu e destruiu os bares, a farmácia, as lojas, levando todos os móveis, tudo”, disse Natalia Grilli, vice-prefeita de Cantiano, na região de Marche.

A área mais afetada é a província de Ancona, mas as chuvas também abalaram a região vizinha de Umbria.

Vários meteorologistas consideram que esses fenômenos se multiplicarão por todo o país nos próximos meses devido ao verão anômalo e à extensa onda de calor, com temperaturas recordes de até 42 graus em meio à maior seca dos últimos 70 anos.

Carros empilhados em uma das ruas de  Senigallia, município na região central da Itália, atingida por fortes chuvas, em 16 de setembro de 2022. — Foto: Gabriele Moroni/LaPresse via AP
Carros empilhados em uma das ruas de Senigallia, município na região central da Itália, atingida por fortes chuvas, em 16 de setembro de 2022. — Foto: Gabriele Moroni/LaPresse via AP

“Morreram pessoas, e é por isso que hoje o interesse pela catástrofe climática é maior. Isso deve nos fazer refletir. A morte nos coloca em contato com nossos valores. O que queremos fazer com nossas vidas enquanto o Estado italiano não faz nada para reduzir emissões e evitar dezenas de milhares de mortes semelhantes nos próximos anos?” lamentou Michele Giuli, ativista do movimento ambientalista Última Geração.

“Isso se chama crise climática, não mau tempo”, reagiu no Twitter a filial italiana do “Fridays for Future”, movimento juvenil em defesa do clima, enquanto o presidente da Cruz Vermelha italiana, Francesco Rocca, reconheceu que “está preocupado com o aumento de eventos climáticos extremos” em toda a península.

Alguns prefeitos da região lamentaram que ninguém os avisou do perigo, enquanto o especialista Bernardo Gozzini, do Centro Nacional de Pesquisa, afirmou que este foi “um fenômeno impossível de prever”.

Governo promete ajuda a região atingida por enchentes

O premiê da Itália, Mario Draghi, prometeu na última sexta-feira (16) que o governo fará “tudo o que for necessário” para ajudar as populações atingidas pelas tempestades e inundações na região de Marcas, no centro do país.

“Falei com [o governador Francesco] Acquaroli, e o governo vai fazer tudo o que for necessário. Agradeço à Proteção Civil e aos prefeitos das zonas atingidas, que são protagonistas em primeira pessoa da presença do Estado. Também agradeço a todos os socorristas”, disse Draghi durante uma coletiva de imprensa em Roma.

O primeiro-ministro também expressou seu “mais profundo luto” pelas vítimas e destacou que a tragédia “demonstra como a luta contra as mudanças climáticas é fundamental”. O governo italiano já declarou estado de emergência em Marcas e destinou 5 milhões de euros para as primeiras ajudas à região.

Inicialmente, a administração da província de Ancona chegou a falar em 10 mortos nas inundações, mas depois reduziu o número para nove. Entre os quatro desaparecidos estão um menino de oito anos, uma adolescente de 17 e a mãe desta última, de 56, todos eles arrastados por enchentes. Também há 150 desabrigados.

“A água levou as duas diante de meus olhos”, contou Simone, de 21 anos, que estava em um carro com sua irmã e sua mãe no momento em que elas foram arrastadas. O jovem só escapou porque conseguiu se pendurar em uma árvore, onde aguardou o resgate por duas horas.

Carlo Manfredi, prefeito de Castelleone di Suasa, uma das cidades afetadas pelas tempestades, relatou à emissora Rai News 24 um cenário “apocalíptico”. “Plantas e árvores foram levadas como galhos”, acrescentou.

O governo regional vai ativar um serviço de apoio psicológico para os familiares das vítimas e dos desaparecidos e para quem foi atingido pelo mau tempo. “Houve momentos de terror, com quantidades de água verdadeiramente extraordinárias”, afirmou Fabrizio Curcio, chefe da Proteção Civil italiana. (com dados de agências internacionais)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 12145
            [name] => Cantiano
            [slug] => cantiano
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 12145
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 1
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3988
            [name] => Chuvas
            [slug] => chuvas
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3988
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 19
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3482
            [name] => Governo da Itália
            [slug] => governo-da-italia
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3482
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 128
            [filter] => raw
        )

    [3] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 4599
            [name] => Tempestades
            [slug] => tempestades
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 4599
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 7
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Após o resultado das eleições brasileiras e italianas, você acredita que os laços entre as duas nações se fortalecerão?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 06h04
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.