BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Futuros dos EUA têm ligeira queda antes de balanços e PMIs e mais destaques do mercado

Futuros dos EUA têm ligeira queda antes de balanços e PMIs e mais destaques do mercado

24 de janeiro de 2023 - Por Comunità Italiana
Futuros dos EUA têm ligeira queda antes de balanços e PMIs e mais destaques do mercado


Investidores locais também seguem de olho na viagem do presidente Lula à Argentina

Os índices futuros dos Estados Unidos operam com ligeira baixa nesta terça-feira (24), apagando parte dos ganhos da véspera, com investidores vislumbrando uma possível desaceleração nos aumentos das taxas de juros do Federal Reserve (Fed) e à espera de balanços.

A General Electric, Johnson & Johnson e Verizon estão entre as principais empresas que divulgarão resultados antes da abertura dos mercados. Já a gigante do software Microsoft reportará seus números após o fechamento dos mercados.

Na agenda de indicadores, investidores aguardam pelos Índices de Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês) de serviços e industrial de janeiro.

Já as bolsas da Europa operam sem direção única, com dados do PMI da Zona do Euro mostrando que a região voltou a um crescimento modesto em dezembro, aumentando as esperanças de que o bloco de 20 membros possa evitar a recessão.

Por aqui, sai a prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA-15, referente a janeiro. O consenso Refinitiv prevê alta de 0,52% na base mensal e de 5,83% na base anual.

No campo político, as atenções seguem na visita à Argentina do presidente Lula, que propôs moeda comum para transações comerciais entre países do Mercosul e falou em criar condições para BNDES financiar empreendimentos na Argentina na véspera.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Após os índices à vista fecharem em alta na véspera, os índices futuros dos EUA abriram com baixa nesta manhã de terça-feira, antes da divulgação de mais resultados corporativos e dados de atividade econômica.

Investidores estão bastante otimistas de que o Fed implementará um pequeno aumento na taxa de juros na próxima semana, mesmo que continue comprometido em domar a inflação, que dados recentes mostram que está desacelerando.

No final da manhã, sai o índice de gerentes de compras (PMI) de serviços de janeiro, com consenso Refinitiv de 46,0. Já para o PMI industrial, o consenso Refinitiv prevê 45,0.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,12%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,10%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,12%

Ásia

Os mercados da Ásia-Pacífico fecharam com alta, enquanto os mercados da China, Hong Kong, Taiwan, Coreia do Sul, Malásia e Cingapura estão fechados para feriado do Ano Novo Lunar.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 subiu 0,44%, aos 7.490,4 pontos, após o rali impulsionado pelas ações de tecnologia em Wall Street antes dos principais relatórios de ganhos.

Já o Nikkei, do Japão, subiu 1,46%, aos 27.299,19 pontos e o iene japonês também avançou 0,42% em relação ao dólar americano para 130,13 – continuando a ser negociado acima de 130 pelo segundo dia consecutivo.

  • Shanghai SE (China), Fechado por feriado
  • Nikkei (Japão), +1,46%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), Fechado por feriado
  • Kospi (Coreia do Sul), Fechado por feriado

Europa

Os mercados europeus operam mistos com investidores digerindo os dados do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da Zona do Euro e da Alemanha em janeiro.

O PMI composto da zona do euro da S&P Global chegou a 50,2 em janeiro, ante 49,3 em dezembro e acima do consenso de mercado de 49,8.

Já o PMI composto da Alemanha atingiu a marca de 49,7, acima dos 49 de dezembro e dos 49,6 do consenso de mercado.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,47%
  • DAX (Alemanha), +0,13%
  • CAC 40 (França), +0,37%
  • FTSE MIB (Itália), +0,07%

Commodities

As cotações do petróleo operam em baixa após abertura positiva, com investidores de olho na recuperação da demanda da China e nas perspectivas econômicas globais antes dos lucros das empresas americanas.

  • Petróleo WTI, -0,16%, a US$ 81,02 o barril
  • Petróleo Brent, -0,73%, a US$ 87,60 o barril

Bitcoin

  • Bitcoin, +0,66% a US$ 23.041,11 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A agenda de indicadores econômicos de hoje (24) traz a prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA-15, referente a janeiro. O consenso Refinitiv prevê alta de 0,52% na base mensal e de 5,83% na base anual.

“A desaceleração para uma alta de 0,52% deve refletir uma menor pressão de preços administrados (combustíveis e energia). Serviços devem ficar de lado, levando a acomodação dos núcleos”, projeta o Bradesco.

“Esperamos um crescimento mensal de 0,48%, levando a taxa anual para 5,8% (de 5,9% em dezembro. A leitura vai ser pressionada por bens industriais (especialmente itens de higiene e vestuário) e alimentação em casa (especialmente in natura). Por outro lado, a inflação do núcleo de serviços deve continuar mostrando algum alívio na margem”, prevê o Itaú.

Nos EUA, saem os Índices Preços de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços e industrial de janeiro.

Brasil

9h: IPCA-15 de janeiro; consenso Refinitiv prevê alta de 0,52% na base mensal e de 5,83% na base anual

10h30: Leilão de títulos do Tesouro Nacional

EUA

11h45: PMI industrial e de serviços de janeiro

12h: Sondagem industrial do Fed Richmond

18h30: Variação de estoques de petróleo API

3. Noticiário econômico

Haddad defende moeda comum, não única, com Argentina, e diz que BB não tomará risco ao financiar exportação para Argentina

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), e o ministro da Economia da Argentina, Sergio Massa, propuseram, em memorando conjunto assinado na segunda, a simplificação e modernização de acordos de pagamento em moedas locais.

A assinatura do documento dá início a estudos técnicos de representantes dos governos dos dois países na busca pela construção de uma unidade comum de troca para transações comerciais e financeiras. A nova moeda comum não substituirá as divisas locais – casos do real no Brasil e do peso na Argentina.

Uma preocupação entre agentes econômicos é que o acordo amplie possível “contágio” da crise econômica argentina para a brasileira e que riscos associados à operação afetem sobretudo as empresas do setor financeiro envolvidas – no caso brasileiro, o Banco do Brasil.

“O Banco do Brasil não vai tomar risco nenhum desta operação de crédito de exportação”, assegurou o ministro brasileiro. “Nós vamos ter um fundo garantidor, que é um fundo soberano, que vai garantir as cartas de crédito emitidas pelo Banco do Brasil para os exportadores brasileiros”.

4. Noticiário político

Lula se reúne hoje com presidente do Conselho Europeu e líder cubano

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se encontra nesta terça-feira (24) com diversas autoridades e chefes de Estado. Entre eles, Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, e Miguel Díaz-Canel, presidente de Cuba.

Lula também participará da Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), um dos principais blocos de debates políticos da região, formado por 33 países.

Amanhã (25), o presidente deve seguir viagem para o Uruguai, onde encontrará o presidente Luis Alberto Lacalle Pou.

Torres nega participação em atos golpistas

O ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal e ex-ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro (PL), Anderson Torres, afirmou em audiência de custódia que sua prisão foi como “um tiro de canhão em seu peito”, e que “jamais daria condições” para a invasão e depredação das áreas internas do Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal e Palácio do Planalto.

As declarações de Torres foram feitas no dia 14 de janeiro, no 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM) do Distrito Federal, no Guará, cidade distante aproximadamente 10 quilômetros de Brasília, para onde o ex-secretário de Segurança Pública do DF foi levado após chegar ao Brasil, vindo dos Estados Unidos.

Covid

O Brasil registrou nesta segunda 53 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 696.376 desde o início da pandemia.

Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 131. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +15%.

No total, o país registrou 17.855 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 36.751.944 casos conhecidos desde o início da pandemia.

5. Radar Corporativo

IRB (IRBR3)

O IRB (IRBR3) registrou prejuízo de R$ 48,5 milhões em novembro, ante saldo negativo de R$ 113,8 milhões no mesmo mês de 2021.

Nos primeiros onze meses de 2022, o prejuízo líquido acumulado foi de R$ 633,7 milhões, ante um prejuízo líquido no mesmo período de 2021 de R$ 510,4 milhões.

Em novembro de 2022, o prêmio emitido totalizou R$ 542,4 milhões, uma queda de 23,2% em relação a novembro de 2021. O prêmio no Brasil caiu 6,9% no mês, para R$ 402,8 milhões, enquanto o prêmio no exterior caiu 49,0%, para R$ 139,6 milhões.

Vibra Energia (VBBR3) e Americanas (AMER3)

A Vibra Energia (VBBR3) anunciou na noite de segunda o fim da joint venture com a Americanas (AMER3), após a varejista pedir recuperação judicial de R$ 43 bilhões por conta de “inconsistências contábeis” da ordem de R$ 20 bilhões.

As duas companhias possuem sociedade na Vem Conveniência, que opera cerca de 1,3 mil lojas de conveniência pelo país com as bandeiras Local (marca da Americanas) e BR Mania (marca da Vibra), que deverão voltar aos respectivos sócios, segundo fato relevante da Vibra. As lojas deverão seguir funcionando normalmente.

No documento, a Vibra diz que seu Conselho de Administração decidiu notificar a Americanas para o “imediato encerramento da parceria”, tendo iniciado os trâmites para desfazer a joint venture iniciada em fevereiro do ano passado.

Petrobras (PETR3PETR4)

A Petrobras (PETR3; PETR4) recebeu R$ 313 milhões da TotalEnergies de complemento de compensação firme (earnout) de Atapu. O montante já inclui o valor do gross-up dos impostos incidentes referente à participação de 22,5% da TotalEnergies em Atapu (com InfoMoney, Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1781
            [name] => Bolsa de valores
            [slug] => bolsa-de-valores
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1781
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 465
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 7936
            [name] => Bolsas Mundiais
            [slug] => bolsas-mundiais
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 7936
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 460
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9517
            [name] => Mercado Financeiro
            [slug] => mercado-financeiro
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9517
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 304
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Governo Lula completa um mês. Até o momento acha que está no caminho certo?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 00h34
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.