BIANUAL

BIANUAL

A partir de
Por R$ 299,00

ASSINAR
ANUAL

ANUAL

A partir de
Por R$ 178,00

ASSINAR
ANUAL ONLINE

ANUAL ONLINE

A partir de
Por R$ 99,00

ASSINAR


Mosaico Italiano é o melhor caderno de literatura italiana, realizado com a participação dos maiores nomes da linguística italiana e a colaboração de universidades brasileiras e italianas.


DOWNLOAD MOSAICO

Baixe nosso aplicativo nas lojas oficiais:

Início » Futuros dos EUA recuam após rali de dois dias e mais assuntos do mercado hoje

Futuros dos EUA recuam após rali de dois dias e mais assuntos do mercado hoje

05 de outubro de 2022 - Por Comunità Italiana
Futuros dos EUA recuam após rali de dois dias e mais assuntos do mercado hoje

Agenda é movimentada, contando também com balança comercial americana, enquanto ISM e PMIs completam indicadores de hoje

Os mercados asiáticos fecharam no azul, acompanhando a alta acentuada das bolsas dos EUA e da Europa na véspera, enquanto os índices futuros americanos e os mercados europeus operam em baixa nesta quarta-feira (5), à medida que a tendência positiva observada nas ações globais nos últimos dias perde ímpeto.

Os dois dias seguidos de ganhos nos EUA ocorreram depois que um enfraquecimento nos dados mais recentes de vagas de emprego levou alguns investidores a considerar se o Federal Reserve diminuiria o ritmo de aumentos das taxas de juros, reduzindo a probabilidade de uma recessão mais profunda.

Na agenda americana, investidores esperam por uma série de relatórios econômicos nesta quarta-feira. Variação do emprego privado ADP de setembro, balança comercial, pedidos de hipotecas semanais, PMI S&P Global e o ISM.

As cotações do petróleo recuam após abrirem em alta na quarta-feira, apagando parte dos ganhos de 3% na sessão anterior, enquanto participantes do mercado aguardam pela reunião da Organização dos País Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) para discutir um grande corte de produção.

Por aqui, tem a produção industrial de agosto, às 9h, com previsão de queda de 0,6%, ante aumento de 0,6% em julho. Mais tarde, sai o PMI S&P Global do Brasil.

Do lado político, investidores acompanham as negociações e os apoios políticos aos candidatos que disputarão o segundo turno das eleições.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Após subirem forte nos dois primeiros pregão de outubro, impulsionados pela expectativa de um ajuste monetário menos agressivo do Fed, os índices futuros dos EUA operam em baixa na manhã desta quarta-feira (5).

Os principais índices de Nova York recuam à medida que a esperança de que o BC americano possa moderar o ritmo dos aumentos das taxas de juros começam a se esvair novamente. O cenário inflacionário americano ainda é persistente, indicando que a postura do Fed ainda deve ser agressiva.

Investidores aguardam por mais sinais que podem significar que os mercados finalmente chegaram ao fundo do poço após as fortes quedas no trimestre anterior.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,81%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,78%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,76%

Ásia

Os mercados da Ásia-Pacífico fecharam com alta na sessão de hoje (5), depois que as ações dos Estados Unidos subiram pelo segundo dia.

O índice Hang Seng, de Hong Kong, fechou em alta de 5,9%, a 18.087,97, em seu retorno após feriado na terça-feira.

Os mercados da China seguem fechados para o feriado da Golden Week, e o mercado de ações da Índia também está fechado por feriado.

  • Shanghai SE (China), fechado
  • Nikkei (Japão), +0,48%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +5,90%
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,26%

Europa

Os mercados europeus operam em queda após PMI da zona do euro cair para mínima de 20 meses à medida que a perspectiva de recessão aumenta.

A atividade comercial da zona do euro caiu mais do que o esperado no mês passado, aumentando a probabilidade de uma recessão no bloco.

O PMI composto final da zona do euro (índice de gerentes de compras) da S&P Global, indicador de saúde econômica, caiu para 48,1 em setembro, ante 48,9 em agosto, abaixo de uma estimativa preliminar de 48,2.

As quedas na quarta-feira ocorreram depois que as bolsas da Europa se recuperaram durante a sessão anterior, com o índice de blue chip europeu fechando em alta de 3%.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -1,28%
  • DAX (Alemanha), -1,00%
  • CAC 40 (França), -0,67%
  • FTSE MIB (Itália), -1,66%

Commodities

Os contratos do petróleo tipo Brent e WTI operam em leve queda após subirem na abertura, reduzindo parte da alta da véspera, antes de uma reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados da (Opep+) para discutir um grande corte de produção no que analistas veem como um mercado fortemente abastecido.

Os países membros da Opep+ estão discutindo cortes de produção de até 2 milhões de barris por dia (bpd), disse uma fonte da Opep à Reuters, após notícias anteriores de que o corte seria da ordem de 1 milhão de barris.

  • Petróleo WTI, -0,38%, a US$ 86,19 o barril
  • Petróleo Brent, -0,22%, a US$ 91,60 o barril

Bitcoin

  • Bitcoin, +1,25% a US$ 20.161,66 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

Na agenda brasileira, o destaque é a produção industrial do mês de agosto, a ser divulgada na quarta-feira (5). O Itaú prevê uma retração de 1% em relação a julho e alta de 2% na comparação com o mesmo período do ano passado. Nos cálculos do banco, tanto a parte de manufatura quanto de mineração e extrativismo devem recuar, puxando o índice para baixo. Ainda tem PMI S&P Global do Brasil (às 10h).

Nos EUA, às 9h15, tem variação do emprego privado ADP de setembro, com previsão de alta de 200 mil, e quinze minutos depois, saem os números da balança comercial dos Estados Unidos. Por fim, às 10h45, tem o PMI S&P Global e o ISM dos EUA.

Brasil

9h: Produção industrial de agosto, com previsão de queda de 0,6%, ante aumento de 0,6% em julho

10h: PMI de serviços e composto

14h30: Fluxo cambial

EUA

9h15: variação de empregos ADP de setembro

9h30: Balança comercial

10h45: PMI de serviços e composto

11h: PMI ISM

11h30: Estoques de petróleo semanal – EIA

17h: Discurso do presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic

Internacional

8h: Reunião da Opep+

3. Noticiário econômico

Banco Mundial aumenta para 2,5% previsão do PIB brasileiro este ano

O Banco Mundial aumentou de 1,5% para 2,5% a sua projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2022, devido ao impulso da reabertura da economia e ao aumento dos preços de commodities.

Para 2023, o órgão espera que a atividade no País arrefeça a 0,8%, devido à desaceleração da economia global, aumento dos juros nos EUA e queda dos preços de commodities. Os números constam do relatório “Novas Abordagens para Resolver o Déficit Fiscal”, publicado nesta terça-feira (4) pela instituição.

Senado aprova por unanimidade PL de custeio do piso da enfermagem

O Senado aprovou ontem, por unanimidade, o projeto de lei complementar (PLP) que irá permitir o financiamento do piso salarial para profissionais da enfermagem, sancionado em agosto. O PLP 44/2022, do senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), permite a Estados e municípios realocar para outros programas na área da saúde, até o fim de 2022, recursos originalmente recebidos para o combate da covid-19. Foram 67 votos sim e nenhum contrário. A medida agora será enviada para apreciação da Câmara.

4. Noticiário político

Bolsonaro se reúne hoje com parlamentares ligados ao agronegócio para discutir apoio no segundo turno

Parlamentares ligados ao agronegócio vão se reunir com Bolsonaro nesta quarta, em Brasília, para discutir o apoio da bancada ruralista no segundo turno das eleições. Suprapartidária, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) não formalizou apoio a nenhum candidato neste ano, embora grande parte dos integrantes seja alinhada ao presidente. Em 2018, a bancada declarou voto em Bolsonaro ainda no primeiro turno.

Lula avalia fechar proposta para teto em aceno ao mercado financeiro

O ex-presidente Lula prepara apresentação de uma nova regra fiscal em substituição ao teto de gastos, segundo o Broadcast. Segundo aliados, Lula ensaia a divulgação desse programa ainda neste 2º turno, em aceno ao mercado financeiro, que tem criticado a ausência de propostas concretas sobre uma nova âncora fiscal. No 1º turno, a campanha se recusou a dizer o que colocaria no lugar do teto de gastos.

Nesse sentido, os integrantes do partido estudam a necessidade de ao menos R$ 200 bi de licença de gastos, mas que deveriam ser diluídos no tempo, tendo em vista evitar impacto muito agudo no orçamento de 2023.

Quatro ex-presidentes do PSDB defendem apoio a Lula

Na reunião da executiva do PSDB, nesta terça, quatro ex-presidentes da legenda defenderam o apoio a Lula no segundo turno contra Bolsonaro. A adesão ao petista foi defendida por Tasso Jereissati, José Aníbal, Pimenta da Veiga e Teotônio Vilela Filho. O quarteto manifestou irritação com a declaração de apoio “incondicional” do governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, à chapa bolsonarista, informa O Globo.

Covid

O Brasil registrou nesta terça 110 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 685.860 desde o início da pandemia.

Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 86. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +26%, indicando tendência de alta após 78 dias.

No total, o país registrou 9.036 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 34.735.542 casos conhecidos desde o início da pandemia.

5. Radar Corporativo

Enauta (ENAT3)

A produção total da Enauta (ENAT3) atingiu 311,4 mil barris de óleo equivalente (boe) no mês de setembro, ou produção média diária de 10,4 mil boe.

No terceiro trimestre, a produção média diária foi de 9,8 mil barris de óleo equivalente.

Cemig (CMIG4)

A Cemig Geração Poço Fundo, subsidiária integral da Cemig GT e proprietária da PCH Poço Fundo (PCH), obteve autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para o início da operação comercial das Unidades Geradoras #1 (UG-01)
e #2 (“UG-02”) em 29 de setembro de 2022 e 1º de outubro de 2022, respectivamente.

A Cemig GT venceu o Leilão A-4 realizado pela ANEEL em junho de 2018, quando comercializou a energia incremental decorrente da ampliação da PCH Poço Fundo (9,16 MW para 30,00 MW e da garantia física de 5,79 MW médios para 16,59 MW médios), com início de suprimento em 01/01/2023. Portanto, a entrada em operação comercial da UG’s ocorreu com uma antecedência de cerca de 3 meses em relação ao prazo de suprimento estabelecido no Leilão. (InfoMoney com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 1781
            [name] => Bolsa de valores
            [slug] => bolsa-de-valores
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 1781
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 441
            [filter] => raw
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 7936
            [name] => Bolsas Mundiais
            [slug] => bolsas-mundiais
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 7936
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 434
            [filter] => raw
        )

    [2] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9517
            [name] => Mercado Financeiro
            [slug] => mercado-financeiro
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9517
            [taxonomy] => post_tag
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 279
            [filter] => raw
        )

)

ENQUETE

Após o resultado das eleições brasileiras e italianas, você acredita que os laços entre as duas nações se fortalecerão?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • 16h48
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.