Início » Futuros de NY operam sem direção definida após resultados da Netflix e Tesla

Futuros de NY operam sem direção definida após resultados da Netflix e Tesla

20 de julho de 2023 - Por Comunità Italiana
Futuros de NY operam sem direção definida após resultados da Netflix e Tesla

Os índices futuros de Nova York operam sem direção definida nesta quinta-feira (20), com destaque para o recuo das ações de tecnologia, após o papel da Netflix cair 8% after market depois que a gigante do streaming publicou seu balanço do segundo trimestre. A empresa registrou US$ 8,19 bilhões em receita, ficando aquém dos US$ 8,3 bilhões previstos pelos analistas, segundo a Refinitiv.

Já as ações da Tesla caíram 4% nas negociações estendidas, já que o CEO Elon Musk e outros executivos disseram em uma teleconferência de resultados que a produção de veículos diminuiria durante o terceiro trimestre devido a paralisações para melhorias na fábrica.

Os dados de vendas de casas existentes de junho e os pedidos iniciais semanais de auxílio-desemprego serão divulgados nesta quinta-feira e podem fornecer pistas sobre o estado da economia dos EUA. Os números podem desempenhar um papel fundamental quando o Fed se reunir na próxima semana para discutir o caminho a seguir para a política monetária.

Na China, o Banco Central da China (PBOC) manteve suas taxas de referência para empréstimos de um e cinco anos inalteradas, dias depois de também ter deixado suas taxas de empréstimo de médio prazo inalteradas em 2,65%.

No Brasil, Fernando Haddad, ministro da Fazenda, lança nesta quinta-feira, às 10h30, a Agenda de Reformas Financeiras, com propostas de aprimoramento regulatório para a atuação do mercado financeiro, enquanto a Fazenda cogita uma reforma tributária da renda mais agressiva.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam mistos, com ações de tecnologia caindo cerca de 2%, repercutindo os fracos resultados de Netflix e Tesla na véspera.

Agora investidores aguardam pelo números trimestrais de Johnson & Johnson, Travelers, American Airlines e Blackstone antes da abertura dos mercados.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), +0,09%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,17%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,84%

Ásia

Os mercados da Ásia-Pacífico fecharam mistos nesta quinta-feira, com os investidores digerindo uma série de dados econômicos em toda a região.

A China manteve suas taxas preferenciais de empréstimo de um ano e cinco anos em 3,55% e 4,2%, respectivamente, dias depois que o país viu o crescimento do PIB do segundo trimestre ficar abaixo das expectativas na segunda-feira, registrando um aumento de 6,3% ano a ano, em comparação com os 7,3% esperados pelos economistas consultados pela Reuters.

A China cortou sua taxa básica de juros pela última vez em junho, quando reduziu as taxas básicas de empréstimos de um e cinco anos em 10 pontos básicos.

O índice Hang Seng, de Hong Kong, ampliou as perdas dos dois últimos dias, caindo 0,26%. O Shanghai Composite, da China, caiu 0,92%.

Já o Nikkei 225, do Japão, caiu 1,23%, com o país registrando um superávit comercial surpreendente de 43 bilhões de ienes (US$ 308 milhões), seu primeiro superávit em 23 meses.

O Kospi, da Coreia do Sul, por sua vez, caiu 0,31%, enquanto na Austrália, o S&P/ASX 200, teve leve alta, já que sua taxa de desemprego em junho caiu ligeiramente para 3,5%, em comparação com os 3,6% observados em maio.

  • Shanghai SE (China), -0,92%
  • Nikkei (Japão), -1,23%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -0,13%
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,31%
  • ASX 200 (Austrália), +0,02%

Europa

Os mercados europeus sobem nesta quinta-feira, com investidores avaliando as implicações de resultados de grandes corporações americanas e o início da temporada de balanços no continente europeu.

As ações de tecnologia europeias seguiram o desempenho negativo de suas contrapartes americanas no início do pregão.

Na região, saíram os resultados da Volvo, SAP, Publicis, transportadora EasyJe, Nokia, ABB e Givaudan.

Em indicadores, os preços ao produtor alemão subiram 0,1% ano a ano em junho, superando ligeiramente as expectativas dos analistas de nenhuma mudança anual.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +0,71%
  • DAX (Alemanha), +0,35%
  • CAC 40 (França), +0,39%
  • FTSE MIB (Itália), +0,39%
  • STOXX 600, +0,32%

Commodities

Os preços do petróleo operam com alta após abertura negativa, com investidores avaliando as perspectivas de oferta e demanda da commodity.

Na véspera, o petróleo recuo pressionado pela valorização do dólar que torna o petróleo mais caro para os investidores que possuem outras moedas.

As cotações do minério de ferro na China tiveram alta expressiva na sessão de hoje, à medida que investidores digeriram a decisão de manutenção dos juros pelo BC chinês.

  • Petróleo WTI, +0,07%, a US$ 75,40 o barril
  • Petróleo Brent, +0,42%, a US$ 79,79 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 1,74%, a 849,50 iuanes, o equivalente a US$ 118,31

Bitcoin

  • Bitcoin, +0,63% a US$ 30.246,23 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A agenda de hoje tem como destaque o lançamento da Agenda de Reformas Financeiras, com propostas de aprimoramento regulatório para a atuação do mercado financeiro no Brasil.

Nos EUA, investidores aguardam pela divulgação dos pedidos de seguro-desemprego semanal. O consenso Refinitiv prevê 242 mil solicitações no período.

Brasil

10h30: Reunião Inaugural de Lançamento das Propostas Selecionadas para o Ciclo 2023-2026 das Iniciativas de Mercado de Capitais e do Mercado de Seguros – IMK e IMS

15h: Reunião do CMN

EUA

9h30: Pedidos de seguro-desemprego semanal; consenso Refinitiv prevê 242 mil solicitações no período

11h: Moradias usadas de junho

3. Noticiário econômico

Orçamento do novo PAC está fechado, diz Simone Tebet

Prevista para ser lançada em agosto, a nova versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) já tem orçamento fechado, disse na última quarta a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet. Segundo ela, o Minha Casa, Minha Vida será um dos carros-chefe do programa.

A ministra não detalhou valores. Apenas disse que a verba para as obras da faixa 1 do programa habitacional, a que atende as famílias com renda de até dois salários mínimos, terá um “orçamento considerável”.

Segundo diversas construtoras, a verba atual, de R$ 9,6 bilhões, é insuficiente para cobrir a demanda do Minha Casa, Minha Vida até o fim do ano. Tebet, no entanto, assegurou que o assunto foi levado em conta nas reuniões para a elaboração do novo PAC.

4. Noticiário político

Haddad discute pauta econômica do segundo semestre com Lira

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, encontrou-se fora da agenda oficial na última quarta com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, para alinhar a votação de pautas econômicas no segundo semestre. Entre as prioridades previstas para os próximos meses estão a conclusão da votação do novo arcabouço fiscal e do marco legal das garantias de empréstimos.

Os dois temas foram aprovados pelo Senado e voltaram à Câmara. “Acabei de vir da residência [oficial] do presidente Arthur Lira para discutir a agenda do segundo semestre. Uma coisa que nós temos expectativa que seja votada é o Marco de Garantias”, declarou o ministro ao voltar do encontro.

Mais cedo, Haddad almoçou com o novo diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Gabriel Galípolo, que tomou posse na semana passada. Segundo o ministro, a nomeação do ex-secretário executivo da Fazenda para o BC tem como objetivo aproximar as equipes dos dois órgãos e evitar ruídos de informações.

Haddad reiterou que a desaceleração da atividade econômica está forte e que Galípolo “será uma ponte muito importante” num momento que exige cautela.

5. Radar Corporativo

PetroRecôncavo (RECV3)

PetroRecôncavo (RECV3) assinou em 19 de julho de 2023, contrato de financiamento sindicalizado no valor de US$ 60 milhões.

O financiamento terá vencimento em 36 meses a contar da data de assinatura do “Credit Agreement” e juros remuneratórios, a partir do desembolso, correspondente à taxa de referência Term SOFR para 3 meses, acrescido de 3,80% ao ano.

Lavvi (LAVV3)

Lavvi (LAVV3) registrou vendas líquida de R$ 486 milhões no segundo trimestre de 2023 (2T23), crescimento de 8% na comparação com igual trimestre de 2022, informou a construtora nesta noite de quarta-feira (19).

Os lançamentos, por sua vez, somaram R$ 887 milhões no 2T23, um avanço de 41% na base anual, impulsionado pelo empreendimento de alto luxo Saffire Elie Saab. No semestre, foram R$ 1,3 bilhão lançados, um incremento de 54% na comparação com primeiro semestre de 2022.

Gafisa (GFSA3)

Gafisa (GFSA3) divulgou nesta quarta-feira (19) sua prévia operacional do segundo trimestre de 2023 (2T23), com vendas líquidas de 253,4 milhões, montante 10,9% inferior ao registrado um ano antes.

As vendas brutas somaram R$ 315,1 milhões no 2T23, o que representa um avanço de 2,1% na base anual. (InfoMoney com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Comunità Italiana

A revista ComunitàItaliana é a mídia nascida em março de 1994 como ligação entre Itália e Brasil.

Leia também outras matérias da nossa revista.



Comentários

ENQUETE

Loading poll ...

NOSSO E-BOOK GRÁTIS

SIGA NAS REDES

HORA E CLIMA EM ROMA

  • Sun Cloud
  • 13h32
fique por dentro

Não perca
nenhuma
notícia.

Cadastra-se na nossa ferramenta e receba diretamente no seu WhatsApp as últimas notícias da comunidade.