A Fiorentina denunciou à Justiça italiana nesta terça-feira as pessoas que recentemente fizeram uma série de insultos ao zagueiro Davide Astori, que morreu em março de 2018, aos 31 anos, devido a uma parada cardíaca.

Esses insultos, publicados por vários usuários nas redes sociais da Fiorentina, começaram no último domingo, após o árbitro Rosario Abisso marcar um controverso pênalti a favor da equipe no último minuto do empate em 3 a 3 com a Inter de Milão, pela 25ª rodada do Campeonato Italiano.

“A Fiorentina assistiu com consternação e profunda tristeza a uma série de mensagens vergonhosas, publicadas por alguns indivíduos nos canais sociais do clube, que tiveram como alvo Davide Astori. O clube já está em contato com as autoridades competentes para que estes chacais sejam perseguidos como merecem”, escreveu o clube em comunicado oficial.

A polêmica nasceu quando, aos 51 minutos do segundo tempo, com a Inte vencendo por 3 a 2, o lateral-direito nerazzurro Danilo D’Ambrosio foi atingido pela bola entre o peito e um braço, dentro da área. Com a revisão do sistema de videoarbitragem (VAR), o árbitro marcou o pênalti.

O meia Jordan Veretout converteu a cobrança, sacramentou o empate e deixou a Inter com a terceira posição do Campeonato Italiano em perigo por causa da aproximação do Milan, que ocupa o quarto lugar com dois pontos a menos.

“Nós seguimos acreditando no esporte e nos valores que ele representa. Um episódio não pode provocar esta raiva sem sentido e pedimos aos verdadeiros torcedores que deixem sozinhas estas pessoas indignas”, publicou a Fiorentina. (EFE)