Medida visa acabar com coros racistas contra jogadores no país

A Federação Italiana de Futebol (Figc) aprovou uma mudança do procedimento de suspensão temporária de jogos na Itália no caso de coros racistas contra atletas. A entidade diminuiu de três para dois o número de chamadas necessárias para a partida ser paralisada.

No caso de cantos racistas, na primeira chamada, os times se reunirão com o árbitro no centro de campo. Enquanto que na segunda chamada, os jogadores voltarão ao vestiário de forma temporária.

De acordo com a Figc, a autoridade que terá o poder de suspender o jogo em definitivo será a pessoa responsável pela ordem pública do estádio.

A mudança ocorre depois que o zagueiro senegalês Kalidou Koulibaly, do Napoli, sofreu ofensas racistas no San Siro durante a derrota de sua equipe contra a Inter de Milão, em dezembro.