Vítimas são bombeiros e explosão pode ter sido criminosa

Fazenda em Quargnento, na província de Alexandria, no Piemonte, norte da Itália, registrou uma forte explosão durante a madrugada desta terça-feira (5) e deixou ao menos três mortos.

As vítimas, identificadas como Antonino Candido, Marco Triches e Matteo Gastaldo, são bombeiros que tinham 32, 38 e 46 anos de idade. Outros dois bombeiros e um policial ficaram feridos e foram levados a hospitais da região.

O incidente ocorreu pouco depois da meia-noite local. Foram ouvidas duas explosões e, em seguida, parte do imóvel desabou. As autoridades suspeitam que a explosão tenha sido proposital, pois foram encontrados fios elétricos e uma caixa que poderia ser uma espécie de “timer” de uma bomba.

Desabitado, o imóvel estava abandonado e é um tipo de cascina – construção rural típica do norte da Itália.

“Tudo leva a crer que a explosão tenha sido deliberadamente determinada e desejada”, disse o procurador de Alexandria, Enrico Cieri. “Dos elementos que recolhemos, pensamos que seja um crime doloso”, concluiu Cieri, descartando, porém, a suspeita de terrorismo.

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, enviou uma mensagem ao chefe do Corpo de Bombeiros local, Salvatore Mulas, lamentando a tragédia.

“Recebi com grande tristeza a notícia das mortes. Nesta dolorosa circunstância, desejo expressar ao Corpo Nacional dos Bombeiros a minha solidária proximidade, renovando o profundo sentimento de confiança e de reconhecimento pela generosa dedicação ao serviço da coletividade”.

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, também se manifestou: “A morte dos bombeiros de Quargnento dói em toda a Itália”, ressaltou. (Ansa)