O ex-primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi anunciou que deixará o Partido Democrata (PD) do qual foi secretário-geral e criará sua própria legenda, mas garantiu que o seu grupo seguirá apoiando o novo governo de Giuseppe Conte.

A informação foi confirmada nesta terça-feira pelo próprio ex-premier em entrevista ao jornal “La Repubblica”, onde ele anunciou oficialmente sua saída e a definiu como um “bem para todos”. (EFE)